Zverev vence Federer e avança pela primeira vez à decisão do ATP Finals

Gazeta Esportiva.com

Zverev comemora a vitória na semifinal do ATP Finals (Foto: Ben STANSALL / AFP)

Neste sábado, Alexander Zverev mostrou mais uma vez que é o grande nome da nova geração do tênis mundial. Jogando em alto nível, o alemão de apenas 21 anos venceu nada mais nada menos que Roger Federer por 2 sets a 0, parciais 7/5 e 7/6 (5) e avançou para a grande decisão do ATP Finals, competição que reúne os oito melhores tenistas da temporada. Essa será a primeira vez que Sascha jogará a final do torneio realizado em Londres.

O desempenho desta semana é mais um grande resultado na curta, mas vitoriosa carreira do alemão. Nos últimos dois anos, Zverev já conquistou três títulos de Masters 1000 (Roma – 2017, Canadá – 2017 e Madrid – 2018), além de dois troféus de ATP 500, em Washington.

No primeiro set, os dois tenistas tiveram um ótimo desempenho no serviço, não oferecendo chances para que o adversário quebrasse o saque. Com isso, tanto Federer como Zverev tentavam fazer algo de diferente nos games de devolução, porém parecia que nenhuma estratégia surtia efeito, já que o suíço usava muito bem o jogo na rede, enquanto que o jovem alemão aproveitava para agredir logo no começo dos pontos.

No entanto, Federer jogou muito mal o décimo segundo game da parcial e ainda viu seu adversário ser impecável nas devoluções, fazendo com que aparecessem três chances de quebra. Extremamente confiante, Zverev venceu mais um ponto, após o erro no forehand do suíço, e fechar o primeiro set em 7/5 a seu favor.

Alexander Zverev durante o primeiro set do jogo diante de Federer (Foto: Ben STANSALL / AFP)

Já que a inesperada (porém justa) vitória no primeiro set poderia ser o suficiente para que o alemão dominasse o jogo, Federer tratou de jogar ainda melhor nos começo da parcial e conseguiu quebrar o saque de Zverev no terceiro game do segundo set, utilizando bastante o slice durante os break-points.

Contudo, a alegria dos torcedores a favor do suíço não durou muito bem, já que na sequência Sascha voltou a jogar muito bem e devolveu a quebra. Com isso, os tenistas mostravam que não estavam mais tão confiantes em seus serviços, como tinha acontecido na primeira parcial.

Roger Federer durante a partida diante de Zverev (Foto: BEN STANSALL / AFP)

Após voltarem a sacar de maneira eficiente e procurando os pontos fracos do oponente, a decisão da parcial foi para o tiebreak, extremamente equilibrado desde seu início. No game desempate, um lance chamou a atenção, pois um dos pegadores de bola deixar a bolinha cair de sua mão e, de certa forma, interferiu no andamento da jogada. Imediatamente, Zverev reclamou e o árbitro brasileiro Carlos Bernardes consentiu que o ponto deveria voltar.

Na reta final do game desempate, o jovem prodígio alemão se deparou com dois match points, desperdiçando o primeiro após bom saque de Federer, mas não dando brecha na segunda oportunidade, “matando” a partida após um lindo swing volley.

Comentários