Zeca, Vander e Dagoberto lideram lista de “faltosos” de MS na Câmara Federal

Os deputados federais Zeca do PT, Vander Loubet (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT) lideram a lista dos mais ‘faltosos’ de Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados. Juntos, eles são responsáveis por 60 ausências – cinco delas injustificadas – durante todo o ano passado. Os números são do levantamento realizado pelo portal Congresso em Foco divulgado na terça-feira (16).

Zeca do PT, Vander e Dagoberto
Zeca do PT, Vander e Dagoberto

De acordo com as informações publicadas, o ex-governador sul-mato-grossense se fez presente em 103, das 125 sessões realizadas ao longo do ano e faltou alegando alguma justificativa em 18 delas. Outras quatro não tiveram qualquer tipo de esclarecimento, conforme o portal.

Já Vander Loubet, que foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, participou de 105 encontros, faltando 20 vezes e deixando de justificar em uma.

Dagoberto Nogueira compareceu em 107 sessões e justificou ausência nas 18 vezes em que deixou de aparecer na Câmara.

BEM LONGE

Apesar da soma dos três ser consideradas altas, a quantia de falta deles nem de perto se aproxima aos líderes do ranking publicado pelo Congresso em Foco. Dez, dos 513 deputados federais não compareceram em mais de um terço das sessões.

Em média, cada parlamentar deixou de aparecer em 11 dos 125 dias em que a presença era obrigatória na Câmara no ano passado.

Os campeões são os deputados Wladimir Costa (SD/PA) com 105 faltas, Paulo Maluf (PP/SP), ausente em 74 sessões, Janete Capiberibe (PSB/AP) e Simão Sessim (PP/RJ) com 60 ausências e Katayama (PSC/PR) com 59 faltas.

MS

Além de Zeca, Dagoberto e Vander, os outros cinco deputados de Mato Grosso do Sul tiveram seus dados publicados.

Em 120 sessões, Elizeu Dionizio (PSDB), que herdou vaga deixada pelo secretário de Estado de Fazenda, Márcio Monteiro (PSDB), esteve ausente em 10, justificando seis delas. Geraldo Resende (PMDB) faltou em nove sessões, também com seis justificativas e Tereza Cristina (PSB) compareceu a 119, das 125, justificando cinco.

Luiz Henrique Mandeta (DEM) faltou a seis sessões, todas justificadas. Carlos Marun (PMDB) também esteve fora em seis delas, justificando apenas três.

Comentários

comentários