Visita de inspetores de armas químicas a Douma é adiada devido a disparos

Reuters / SF

Uma visita de inspetores internacionais de armas químicas ao local de um suposto ataque com gás venenoso na cidade síria de Douma foi adiada devido a tiroteios no local durante visita de uma equipe de segurança da ONU na terça-feira, disseram fontes à Reuters.

Carro de inspetores da Opaq em Damasco, em 17 de abril de 2018. Foto: Omar Sanadiki / Reuters

A equipe de segurança da Organização das Nações Unidas (ONU)entraram em Douma para avaliar a situação antes de uma visita de inspetores da entidade internacional Organização para Proibição de Armas Químicas (Opaq), segundo as fontes, que foram informadas sobre a missão da equipe.

Uma fonte disse à Reuters que a equipe avançada “encontrou uma situação de segurança” incluindo troca de fogo que levou ao adiamento, mas não pôde fornecer mais detalhes .

O embaixador da Síria na ONU havia dito na terça-feira que a missão da Opaq iniciaria seu trabalho em Douma nesta quarta-feira se a equipe de segurança da ONU considerasse a situação adequada no local.

Separadamente, uma fonte da ONU disse que os inspetores da Opaq provavelmente não irão a Douma nesta quarta-feira. A fonte da ONU não deu detalhes sobre o tiroteio observado no local.

O suposto ataque químico de 7 de abril matou dezenas de pessoas em Douma, de acordo com organizações de ajuda humanitária. O incidente levou os grupos rebeldes que controlavam Douma a entregarem o controle da cidade ao governo sírio.

O governo sírio e sua aliada Rússia dizem que o ataque foi forjado como um pretexto para justificar ataques militares que foram lançados no sábado por Estados Unidos, Reino Unido e França contra a Síria.

Comentários