Vigia é encontrado morto e insetos podem ajudar polícia a desvendar o caso

Da Redação/JN

O vigia Miguel Kaires Pinho, 53, foi encontrado morto na tarde desta quarta-feira (6) na casa onde morava, na rua B, no bairro Estrela Jupi, em Dourados. No pescoço dele a perícia constatou um corte e investiga o que pode ter causado o óbito do homem.

Perito e acadêmica observam o local – Fotos: Osvaldo Duarte

De acordo com as informações apuradas pelo Dourados News, vizinhos começaram a sentir um forte odor na residência e acionaram a polícia.

Ao chegar no endereço, o homem estava morto em avançado estado de decomposição.

Miguel possuía uma moto e não foi encontrada. Uma espécie de alicate foi apreendido ao lado dele.

As hipóteses de latrocínio ou de um possível suicídio são tratadas nesse momento, porém, não é descartada outras ações.

Insetos

Alunos de biologia de uma universidade de Dourados coletaram amostras de insetos que poderão auxiliar a polícia a desvendar os motivos da morte do vigia.

Eles desenvolvem trabalhos através de insetos recolhidos junto ao corpo de pessoas que possam indicar entre outras situações, o tempo aproximado do óbito ou até mesmo situações de envenenamento e overdose.

Todo o material encontrado será levado ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) de Dourados para análise dos acadêmicos e da perícia.

Comentários