Vídeo: Tubarão ataca tricampeão mundial de surfe na etapa sul-africana

O tricampeão mundial de surfe Mick Fanning e todos os fãs da modalidade que estavam acompanhando a final da etapa da África do Sul da Liga Mundial tiveram um grande susto na manhã deste domingo. Enquanto surfava sua primeira onda na decisão contra o compatriota Julian Wilson, Fanning começou a se debater ao ser cercado por um tubarão, que o atacou. O atleta ainda tentou disparar alguns socos para se livrar do animal e chegou a sumir por alguns segundos na água, para preocupação geral.

19tuba

“Eu estava parado e comecei a sentir algo prendendo por baixo. Eu instintivamente pulei e ele começou a pegar minha prancha. Então eu gritei e chutei”, declarou Fanning, ainda atordoado, após ser retirado da água junto com Julian Wilson. “Eu só estava esperando os dentes dele me pegarem. Eu o chutei nas costas”. Os dois australianos saíram ilesos da água, Fanning apenas com alguns arranhões. O leash de sua prancha, a corda que prende o pé do surfista ao equipamento, foi arrancada.

Inicialmente, a bateria foi adiada por tempo indeterminado. Cerca de uma hora após o ocorrido, porém, a WSL, entidade que comanda o campeonato mundial, decidiu cancelar o restante da etapa sul-africana. Na final, apenas Wilson havia pontuado até então, com 6,67 na primeira onda.

 “Estamos incrivelmente agradecidos que ninguém se machucou hoje. O comportamento de Mick e sua rápida reação diante de uma situação tão terrível não foram nada menos do que heroicos, e a resposta rápida da nossa equipe de salvamento na água foi louvável – eles realmente são de primeira classe no que fazem. A segurança de nossos atletas é prioridade para a WSL e, depois de conversarmos com os dois finalistas, nós decidimos cancelar o restante da prova em JBay. Nós agradecemos o apoio que tivemos na África do Sul e mais uma vez demonstramos nossa gratidão à equipe de segurança”, informou a organização em comunicado oficial.
Na água no momento em que Fanning foi atacado, o surfista Julian Wilson não conseguiu conter o choro ao falar sobre o que havia acontecido com o amigo. “Estava apenas de olho nele na água, então eu vi tudo acontecer. Eu nem consigo falar sobre isso. Foi muito assustador. Eu vi tudo, vi a coisa toda aparecer atrás dele, vi ele lutando, então uma onda apareceu e pensei: “Ele se foi, ele se foi água abaixo”. Se pelo menos eu pudesse chegar lá rápido o suficiente. Estou feliz por ele estar vivo”, afirmou em entrevista à WSL.
“Pensei: ‘Eu tenho essa prancha, posso bater no tubarão, tenho uma arma’. Não sei. Eu vi ele gritando. Estou feliz que ele esteja aqui. Foi uma coisa inacreditável. Isso acontecer á luz do dia, no meio da final… Não podia acreditar”, completou Wilson, que tentou se aproximar do local em que Fanning estava no momento do ataque.
Fanning, detentor dos títulos mundiais de 2007, 2009 e 2013, havia chegado à decisão após bater o multicampeão norte-americano Kelly Slater nas semifinais em uma disputa super apertada. Ambos haviam sido derrotados por Gabriel Medina na quarta rodada, mas se recuperaram na repescagem e seguiram adiante na competição.

O próprio Slater eliminaria Medina nas quartas de final (18,10 a 17,23), enquanto Fanning seria responsável por despachar outro brasileiro, Alejo Muniz, que teve desempenho muito ruim nas quartas (18,17 a 9).

Julian Wilson chegou à final após vencer o terceiro e último brasileiro na disputa, Adriano de Souza, o Mineirinho, com 18,13 a 16,26 também nas quartas.

Comentários

comentários