Vídeo: Temporal ‘sem fim’ isola cidade no sul do Estado

Duas interdições na Rodovia MS-289, o rompimento parcial do aterro sobre o Córrego da Lagoa, na entrada da cidade em Amambai e o rompimento total da via a cerca de 20 quilômetros da cidade causados pelas fortes chuvas que caíram na região nessa sexta-feira (4), provocaram um duplo isolamento de Coronel Sapucaia em relação ao resto do Estado.

Trecho da rodovia MS-289 está interditado (Foto: Reprodução / WhatsApp)
Trecho da rodovia MS-289 está interditado
(Foto: Reprodução / WhatsApp)

Com o tráfego na MS-289 interditado, a única forma de a população deixar a cidade da fronteira com o Paraguai é por vias de terra e todas também estão com suas estruturas comprometidas devido o grande volume de chuva que tem caído na região.

Uma das alternativas é seguir pela perigosa MS-165, que faz parte da chamada “Sul-Fronteira” e liga as cidades de Coronel Sapucaia a cidade e Aral Moreira pela linha internacional que separa Brasil e Paraguai.

Outra alternativa é cortar atalhos por estradas vicinais de terra por meio de fazendas, que também estão bastante danificadas por conta da chuva.

Há duas semanas a prefeita de Coronel Sapucaia, Nilcéia Alves de Souza, já havia decretado estado de calamidade no município quando um forte temporal destruiu a captação de água da Sanesul, deixando a cidade sem abastecimento de água potável.

As fortes chuvas também causaram o rompimento da cabeceira da ponte sobre o Rio Jogui e a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) interditou um trecho da MS-295 entre os municípios de Tacuru e Iguatemi.

A Prefeitura de Iguatemi, onde chove ininterruptamente há 20 dias, estima um prejuízo de mais de R$ 1,6 milhão para recuperação dos estragos.

Em Dourados, a chuva acompanhada de ventos de 40 km/h e granizo derrubou árvores na região do Parque Alvorada. O temporal durou cerca de 20 minutos e não foram registrados alagamentos.

Comentários

comentários