Vídeo: Organização criminosa desafia governo paraguaio e executa mais três policiais

Três homens da Polícia Nacional do Paraguai foram executados a tiros e tiveram os corpos queimados na tarde desta sexta-feira em uma rodovia na região de Yagareté Forest, no Departamento (equivalente a Estado) de San Pedro, a cerca de 200 km da fronteira com o Mato Grosso do Sul.

Local o ataque onde os três policiais foram mortos Foto ABC Color
Local o ataque onde os três policiais foram mortos Foto ABC Color

As vítimas são os sargentos Agustin Romero, Roque Rojas Salinas e Crispin, todos lotados na Delegacia de Polícia local

Segundo o Jornal ABC Color, aparentemente eles foram emboscados, e assassinados a sangue frio. O modus operandi é o mesmo utilizado último domingo pela organização PPE, então presume-se que também esta poderia ter sido perpetrados pelo mesmo grupo criminoso.

O jornal informou, citando fontes das forças policiais paraguaias, que o ataque desta sexta-feira foi em represália à prisão de um importante membro do EPP, Alberto Duarte, acusado de abrigar criminosos do grupo.

Duarte mora a poucos quilômetros da fazenda onde os policiais Adalberto Candia e Egidio Chávez foram mortos domingo, em Pacola, localizada entre San Pedro e Canindeyú, que também faz fronteira com Mato Grosso do Sul.

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta em Assunção, a capital do Paraguai, o ministro do Interior, Francisco de Vargas, disse que a caminhonete ocupada pelos três policiais foi alvejada por pelo menos 150 disparos. Criticado pela oposição ao governo por não impedir o crescimento do grupo criminoso, De Vargas disse que o ataque de hoje é uma declaração de guerra ao Estado.

San Pedro faz divisa com o Departamento de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero, e fica na região norte do Paraguai.

Com Informações ABC Color

Comentários

comentários