Vídeo mostra momento de discussão e morte de bioquímico em sala de cinema

As imagens das câmeras de segurança da sala 1, no cinema do Shopping Avenida Center, registraram o momento em que o bioquímico Júlio César Cerveira Filho, 43, se desentendeu com o policial militar da guarnição Ambiental Dijavan Batista dos Santos, 37, e um dos filhos adolescentes do agente.

Conforme os registros, duas pessoas ao lado de Júlio se levantam e trocam de lugar, deixando uma poltrona vaga entre eles e o bioquímico. Neste momento Cerveira se levanta e encara um dos rapazes. Ele volta a se sentar e se levanta novamente segurando o ocupante da poltrona pela camiseta.

As imagens mostram movimentos do braço direito enquanto a mão esquerda segurava o corpo do então agredido. Segundo o boletim de ocorrência, Júlio teria desferido socos no policial militar após desentendimento por lugar na sala de exibição.

Na confusão, outros espectadores se atentam para a briga. Júlio volta a se sentar, mas em seguida levanta em saída do cinema. É possível ver que uma outra pessoa vai atrás dele, seria a filha.

O boletim de ocorrência afirma que enquanto saía, Júlio desferiu um tapa no rosto de um dos filhos do PM, o que provocou novo enfrentamento entre eles. Dijavan teria ido atrás do bioquímico e se apresentado como policial sacando o revólver, o que não intimidou a vítima.

Eles teriam entrado em luta corporal, e conforme relato da defesa do PM, acabou ocorrendo o disparo. Os advogados afirmam ter sido tiro acidental.

Nas imagens cedidas ao Dourados News é possível ver o desespero das pessoas na sala. Conforme noticiado, houve muita correria. A sessão estava lotada de crianças e adolescentes que assistiam o mais recente lançamento da Marvel. Testemunhas relataram à reportagem sensação de terror.

Comentários