VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração

Na quarta-feira (21/08) uma abordagem realizada por equipe da Guarda Municipal na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) a um suposto paciente rendeu inquérito na corregedoria do órgão. O fato é que, durante a ação, um dos agentes desferiu vários tapas na cabeça e rosto do rapaz.

A situação foi filmada por outros pacientes que aguardavam atendimento na área de recepção da unidade.

No vídeo, amplamente divulgado nas redes sociais, os GM’s conversam com o rapaz, que se recusa a se identificar aos agentes.

Em seguida ele tenta atravessar a barreira, mas é empurrado. Ele recua, mas acaba puxado pelo guarda, que com o apoio de colegas, imobiliza o rapaz sob tapas na cabeça e no rosto.

Enquanto agredia o jovem o guarda questionava: “vai me bater, vai me bater de novo?”.

O rapaz é imobilizado e populares questionam a conduta dos agentes. Um dos pacientes em espera se levanta e pede para que o jovem agredido seja tratado com respeito e diz estar filmando a ação.

No boletim de ocorrência registrado, a guarnição afirma ter sido acionada por uma servidora da unidade, informando que um “cidadão” estaria provocando tumulto, ofendendo médico e falando palavras de baixo calão.

Ainda no registro, eles afirmam que durante a abordagem ao denunciado, um dos guardas teria sido agredido com dois tapas. No vídeo não mostra esse momento, e para apurar os fatos, a corregedoria da GM abriu inquérito.

Segundo o inspetor Ércio Antônio Oliveira Carvalho, subcomandante da corporação, testemunhas serão ouvidas, incluindo a equipe de atendimento da unidade, além da análise dos registros.

Carvalho garantiu que esta não é a conduta adotada pela corporação durante abordagem. “Nós temos um compromisso com a boa conduta. Temos ensinamentos para uso de força se necessário, mas não desta forma. No calor da ocorrência, o guarda acabou agindo desta forma, mas a corregedoria já analisa o fato e se preciso for, ele responderá por qualquer ilegalidade”, afirmou o subcomandante.

Comentários