Vídeo: Corpos carbonizados são de policial civil e pistoleiro de Beira Mar

Os dois corpos carbonizados nesta quinta-feira (21) na carroceria de uma caminhonete Hilux eram do policial civil Anderson Celin Gonçalves da Silva, de 36 anos e de Alberto Aparecido Roberto Nogueira, de 55 anos, conhecido como Betão, envolvido em vários crimes com repercussão nacional e que também atuou como pistoleiro de Fernandinho Beira-Mar, um dos maiores traficantes da América Latina.

A caminhonete foi encontrada perto de um lixão de Bela Vista, na fronteira com o Paraguai.

Segundo o Correio do Estado, as circunstâncias das mortes dos dois ainda não foram descobertas. A Hilux estava em nome de Betão e até agora nenhum suspeito pelos crimes foi encontrado. Testemunhas serão ouvidas pela polícia.

Anderson Celin era policial civil lotado em Campo Grande e morava na cidade. Em 2013, ele foi promovido para investigador da 3ª classe por tempo de serviço.

Comentários

comentários