Vice só no cheiro! Fla perde segunda posição e Atlético-PR e está na Libertadores de 2017

O Atlético-PR está na Copa Libertadores de 2017. E a vaga foi obtida com muito sofrimento. O time curitibano dependia de uma vitória para se classificar para o torneio no encerramento do Campeonato Brasileiro, mas só empatou com o Flamengo em 0 a 0, na Arena da Baixada. E a vaga veio porque o Cruzeiro bateu o Corinthians por 3 a 2.

 O time corintiano, que chegou a estar à frente do placar por duas vezes, era o adversário principal do clube paranaense na disputa do G-6. Outro clube que estava na briga era o Botafogo, que venceu o Grêmio por 1 a 0, e confirmou a vaga na Libertadores.

O Atlético-PR terminou o Campeonato Brasileiro com 57 pontos, na sexta colocação. Dois pontos a mais que o Corinthians e dois a menos que o Botafogo. Em 2017, vai disputar a fase preliminar do torneio sul-americano – a última participação foi em 2014.

Já o Flamengo encerrou a participação no Brasileiro na terceira colocação, com 71 pontos. A equipe almejava a segunda colocação para receber a premiação de R$ 10,7 milhões, mas foi ultrapassado pelo Santos, que venceu o América-MG por 1 a 0.

Pelo terceiro lugar, o Flamengo receberá R$ 7,3 milhões da CBF.

PRESSÃO ATLETICANA

Pressionado para fazer o resultado, o time paranense tomou a iniciativa da partida. Buscou o ataque, mas não teve tanta facilidade no confronto com os flamenguistas.

Até teve mais posse de bola e insistiu na troca de passes, enquanto o rival buscou reagir nos contra-ataques, também com rápidos toques, mas sem tanta velocidade.

O primeiro lance perigoso do primeiro tempo foi aos 19 minutos do primeiro tempo. O meia Pablo fez uma boa jogada individual e chutou de fora da área.

O volante Otávio chegou a acertar a rede do Flamengo, mas pelo lado de fora, em finalização de dentro da área. E o Flamengo acertou o travessão em cabeçada de Éverton.

O segundo tempo foi marcado por muitos erros do Atlético-PR ao completar as jogadas. Ainda assim a equipe teve bons lances de perigo para chegar ao gol.

Aos 5 minutos, Alex Muralha fez uma grande defesa, ao espalmar a bola após chute do meio de campo de Pablo. O lance nem parecia perigoso, mas a bola pegou força e foi direto ao gol.

HOMENAGEM A CHAPECOENSE

Antes de a bola rolar houve algumas homenagens para a Chapecoense.

Primeiro com um garoto vestido como índio, mascote da equipe catarinense, entrou no gramado e foi aplaudido. Depois o goleiro Weverton entrou no campo a camisa do clube e com todos os nomes das vítimas do acidente aéreo na Colômbia, em 29 de novembro, que deixou 71 mortos, dos quais 19 jogadores da equipe catarinense e 21 jornalistas.

As bandeiras do Brasil, da Colômbia (país onde ocorreu o acidente e onde a Chapecoense iria jogar a final da Copa Sul-Americana) e da Chapecoense foram exibidas no campo. Por fim foi respeitado um de silêncio na Arena da Baixada, com os jogadores, os jornalistas e os árbitros reunidos e abraçados no meio do campo em gesto em memória das vítimas.

A torcida do Atlético-PR ainda montou um mosaico na arquibancada central, formando a palavra “Somo Chape” com letras brancas.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 0 x 0 FLAMENGO
CAMPEONATO BRASILEIRO

Data: domingo, 11 de dezembro de 2016
Horário: 17h (de Brasília)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
Cartão amarelo: Léo e Paulo André (Atlético-PR); Alex Muralha, Jorge, Juan e Willian Arão (Flamengo)
Cartão vermelho: Mancuello (Flamengo)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Pablo, Lucho González (João Pedro) e Nikão (Lucas Fernandes); André Lima. Técnico: Paulo Autuori

FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Réver, Juan e Jorge; Willian Arão e Marcio Araújo (Mancuello); Gabriel, Alan Patrick (Felipe Vizeu) e Éverton; Paolo Guerrero (Leandro Damião). Técnico: Zé Ricardo

Comentários