Vibrante e aguerrido, Vasco supera o Avaí e emplaca a segunda vitória

Nasce um novo Vasco com Celso Roth. Com um time vibrante e bem armado, o Cruz-Maltino não deu chances para o Avaí, jogou bem, e venceu por 1 a 0, nesta quarta-feira, em São Januário. Emanuel Biancucchi fez o gol da vitória, a segunda seguida no Campeonato Brasileiro. A equipe segue na zona de rebaixamento, mas o ânimo agora é outro.

Por conta da vitória sobre o Flamengo, no fim de semana, o Vasco começou o jogo em um ritmo alucinante. A torcida, também empolgada, fez sua parte nas arquibancadas e ditou o ritmo do Cruz-Maltino. Não é à toa que a equipe marcou dois gols nos quatro primeiros minutos, mas ambos acabaram anulados pela arbitragem. No segundo, o auxiliar errou: Jhon Cley não estava impedido.

Emannuel Biancucchi marca o primeiro gol dele pelo Vasco (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)
Emannuel Biancucchi marca o primeiro gol dele pelo Vasco (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

O Avaí ficou acuado com tamanha pressão do time de Celso Roth nos primeiros dez minutos de jogo. Aos poucos, porém, os visitantes começaram a se encontrar na partida. Ainda assim, como já era esperado, o time catarinense adotou uma postura mais defensiva e se arriscava apenas em contra-ataques. Alguns levaram perigo, principalmente pelo lado esquerdo da defesa do Vasco.

Foi o Cruz-Maltino, porém, que teve a maioria das chances. Boa parte saiu dos pés de Riascos e Julio Cesar. Christianno arriscava alguns avanços, mas teve dificuldade para dar sequência em algumas jogadas. Gilberto, isolado na frente, ainda mandou uma bola na trave já no fim.

Na volta para o segundo tempo, o Vasco manteve o ímpeto ofensivo, pois tinha certa obrigação da vitória. Logo no início, acertou outra bola na trave, em cobrança de falta de Anderson Salles. O Avaí adotou postura ainda mais defensiva e só saia em contra-ataques, mas sem sucesso.

E depois de muita tentativa, veio a bonança. Aos 23 minutos, Emanuel Biancucchi recebeu de Guiñazú e acertou um belo chute de fora da área. Foi o primeiro gol dele pelo Cruz-Maltino. Dali até o fim, o Vasco administrou o resultado e só esperou o apito final. Agora, é manter esse embalo para sair do incômodo Z-4.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 0 AVAÍ

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 1 de julho de 2015 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Renda: R$ 170.000,00
Público: 7.333 pagantes
Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)

Cartões amarelos: Christianno e Lucas (VAS); André Lima e Emerson (AVA)
Cartões vermelhos: Rafael Silva (VAS); Antonio Carlos (AVA)

Gol: Emanuel Biancucchi, aos 23’/2ºT (1-0)

VASCO: Charles; Madson, Anderson Salles, Rodrigo e Christianno; Lucas, Guiñazú, Jhon Cley (Emanuel Biancucchi, aos 8’/2ºT) e Julio Cesar (Rafael Silva, aos 15’/2ºT); Riascos e Gilberto (Julio dos Santos, aos 32’/2ºT) – Técnico: Celso Roth.

AVAÍ: Vagner; Nino Paraíba, Emerson, Antonio Carlos e Romário; Renan, Eduardo Neto, Pablo (Denner, aos 36’/2ºT) e Juninho (Everton Silva, aos 22’/2ºT); Romulo e André Lima (William, aos 15’/2ºT) – Técnico: Gilson Kleina.

LANCE!

Comentários

comentários