Vereadores aprovam reorganização administrativa do Executivo

Na primeira Sessão Extraordinária do ano, os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande aprovaram por unanimidade, o Projeto de Lei n° 8.403/17, que dispõe sobre a organização administrativa do Poder Executivo.  De acordo com o projeto apresentado, a   proposta prevê redução de secretarias, passando de 13 para  10 secretarias municipais e uma secretaria especial, além de oito agências, institutos e fundações; quatro subsecretarias e a Controladoria Geral de Fiscalização e Transparência, pastas que comporão o organograma da Prefeitura Municipal de Campo Grande a partir de 2017.

Conforme a alteração, a Administração Municipal será formada pelas secretarias de Governo e Relações Institucionais, Finanças e Planejamento, Gestão, Meio Ambiente e Gestão Urbana, Infraestrutura e Serviços Públicos, Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, Cultura e Turismo, Educação, Saúde e Assistência Social. O projeto cria ainda a Secretaria Especial de Segurança Pública e Defesa Social.

Seguindo com a reorganização, a administração contará também com as subsecretarias da Mulher, Juventude, Direitos Humanos e Defesa do Consumidor; a Procuradoria-Geral do Município, a Controladoria-Geral de Fiscalização e Transparência; e as subprefeituras de Anhanduí e Rochedinho.  Os órgãos indiretos permanecem a Fundação Municipal do Trabalho, Fundação Municipal de Esporte, Agência Municipal de Habitação, Agência Municipal do Meio Ambiente e Planejamento Urbano, Agência Municipal de Transporte e Trânsito, Instituto Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação, Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos e Agência Municipal de Previdência Social.

Comentários