Vereador é morto a tiros no estacionamento da Câmara

Geraldão vinha presidindo uma comissão especial de investigação sobre supostas irregularidades nos salários dentro da Prefeitura (Foto: Facebook)
Geraldão vinha presidindo uma comissão especial de investigação sobre supostas irregularidades nos salários dentro da Prefeitura (Foto: Facebook)

O vereador Geraldo Cardoso Gerpe, do PSB, foi morto a tiros na noite dessa quarta-feira, em Magé, na Baixada Fluminense. O autor do crime está foragido.

O vereador, conhecido como “Geraldão”, foi surpreendido pelo homem armado, por volta das 22h, no estacionamento da Câmara Municipal da cidade. Ele havia descido para buscar um documento no carro.

Um policial civil que estava no local presenciou a ação e ainda trocou tiros com o assassino, que fugiu após acertar dois tiros no vereador, ferido na cabeça e no ombro.

Geraldo Cardoso Gerpe era empresário e se elegeu em 2012 com 2.316 votos.

O vereador havia se licenciado para assumir uma das pastas da Prefeitura, mas, no ano passado, retornou ao cargo.

Geraldão, que tinha 41 anos, vinha presidindo uma comissão especial de investigação sobre supostas irregularidades nos salários dentro da Prefeitura.

O homem que atirou contra o vereador dentro do estacionamento teria pulado um muro para acessar o local, segundo testemunhas.

A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense faz buscas pelo suspeito de assassinar o vereador Geraldo Cardoso Gerpe, do Partido Socialista Brasileiro, em Magé.

Mais assassinatos 

Geraldão é o quarto vereador assassinado em Magé nos últimos nove anos. Antônio Carlos da Silva Pereira, o “Tunico Pescador”, do PMDB, foi morto em 2012; em 2007, a vítima foi o vereador Dejair Correia, do PDT.

Em 2006, dois homens assassinaram o parlamentar Carlos Alberto do Carmo Souto, do PSC. (Band)

Comentários

comentários