Vereador defende que “prefeito trate greve dos coletores de lixo como prioridade número 1”

Depois da divulgação de nota da prefeitura de Campo Grande, na tarde desta terça-feira (8), que afirma que somente em 2015 a administração municipal já pagou R$56 milhões para a Solurb (concessionária do serviço de coleta de lixo na Capital) e que não haveria nem um valor em aberto a ser pago para a empresa, o sindicato dos coletores anunciaram a paralisação dos trabalhos alegando três meses de atraso no pagamento de salários.

Vereador Alex do PT Foto Silvio Ferreira
Vereador Alex do PT Foto Silvio Ferreira

Questionado sobre como o prefeito Alcides Bernal (PP) pretende solucionar o problema surgido com o anúncio de paralisação dos coletores de lixo, justamente no primeiro dia de chuva forte registrado na capital depois de meses – quando aumentam os riscos de surtos de dengue, leishmaniose e chikungunya – o vereador Alex do PT, integrante da base do prefeito na Câmara Municipal, defendeu a retomada da negociação imediata com a categoria para evitar que a greve se estenda. Desde que foi ser reconduzido ao cargo, o prefeito Alcides o discursa sobre “priorizar a manutenção dos serviços essenciais.”

De acordo com Alex do PT, “esse é o primeiro passo no sentido de amenizar ou de gerar uma condição favorável ao bom funcionamento da cidade e o lixo é fundamental. Lógico que nós não vamos deixar de observar que essa questão tem que ser encarada como prioridade número um das questões de prestação de serviços. Voltou a chover, graças a Deus! Agora nós temos esse problema do pagamento dos garis. É isso aí que nós temos que fazer: nós temos que observar quais são os pontos críticos que precisam de uma intervenção urgente da administração. E nesse caso, a coleta de lixo, o professor na sala de aula e médico no posto de saúde. São serviços indispensáveis e necessários para o bom funcionamento da cidade”, finalizou.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários