Vereador cobra que Marcelo Vilela assuma seu papel de Secretário de Saúde

Redação

O vereador Veterinário Francisco (PSB) pediu explicações e cobrou que o secretário de saúde de Campo Grande, Marcelo Vilela, assuma seu papel gestor da pasta, principalmente em casos críticos, como foi o caso de idoso que morreu no último domingo (3) na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon após ter passado pela triagem e ficar esperando por atendimento médico. “Quero chamar aqui a responsabilidade para o secretário de Saúde Marcelo Vilela para assumir esses casos que a população está cobrando. Quero deixar meu protesto que nosso secretário e sua adjunta que é enfermeira conduzam melhor a saúde de Campo Grande. Que façam uma gestão melhor”, alerta o vereador.

Miguel Lisboa, 74 anos, havia dado entrada na unidade às 4h10 do domingo e teria passado apenas pelo atendimento de triagem. Segundo a filha do paciente, Maria Aparecida Lisboa, O idoso se queixava de pressão alta, falta de ar e queimação no estomago quando foi até a área externa da unidade e caiu já desmaiado. Em um vídeo que circula nas redes sociais, mostra uma pessoa fazendo RPC (Reanimação cardiorespiratória), mas o idoso não resistiu e morreu no local.

O caso que gerou debate na Câmara de vereadores da capital e o parlamentar cobrou ainda mais explicações dos gestores da pasta de saúde para informarem de forma clara e prática o que está acontecendo na Saúde de Campo Grande e que tomem medidas práticas para que a população de Campo Grande possa viver melhor. “A população vem cobrar os vereadores. Nós não somos secretários de Saúde. O Dr Marcelo é o secretário de Saúde. Ele que tem que assumir esse problema. Nós temos que chamar o secretário e a adjunta para vir até aqui na Câmara para explicar esse caos e tomar medidas práticas para que Campo Grande não padeça”, alerta o veterinário Francisco.

A Sesau garantiu que todos os médicos escalados estavam no local. Cinco profissionais foram convocados para o plantão noturno de domingo.

Comentários

comentários