Vereador apresenta projeto que corrige a tabela de cobrança do serviço de iluminação pública

Vereador Chiquinho Telles, durante entrevista ao Página Brazil. (Foto: Paulo Francis)
Vereador Chiquinho Telles, durante entrevista ao Página Brazil. (Foto: Paulo Francis)

Em um dos encaminhamentos da audiência pública que discutiu os serviços prestados pela Energisa, o vereador Chiquinho Telles (PSD) apresentou projeto para correção da tabela de cobrança da Cosip (Contribuição sobre serviço de iluminação pública). O objetivo adequar é a porcentagem cobrada dos contribuintes, tendo em vista que a atual cobrança tem sido considerada abusiva.

 
“É uma reclamação recorrente, além dos serviços serem caros, a empresa não atende a contento e tem gente que mesmo pagando taxas altíssimas de iluminação pública não recebe o serviço da rua de casa, e isso gera descontentamento”, pontuou Chiquinho Telles.
Com isso fica um grande desequilíbrio entre a receita arrecadada e o valor realmente gasto pelo Município na prestação do referido serviço. “Fica o agravante de que a arrecadação feita de forma confusa, tem feito o contribuinte pagar mais e de forma desnecessária e impedindo o mesmo de economizar em sua conta de luz, tendo em vista não entender e nem saber a real porcentagem cobrada em sua conta”, alerta.
Atualmente a tabela única atual usada para cobrança da COSIP, apresenta várias faixas de consumo em kWh e suas respectivas alíquotas sobre o valor da tarifa de energia elétrica, na presente proposta a cobrança será instituída em apenas 2 faixas de consumo em kWh para cada categoria.
“Com isso, a fixação de uma nova tabela é essencial, que assim os valores arrecadados não interfiram no serviço prestado, bem como a referida arrecadação não seja onerosa aos contribuintes que já pagam tanto e não recebem o serviço a contento”, alerta.
Segue tabela:

TABELA ÚNICA

 

FAIXA   CONSUMO  Kwh/mês

 Classe      Residencial                   

0 a 100

ISENTO

Acima de 100

3,0 %

 

 

FAIXA   CONSUMO  Kwh/mês  

  Demais           Classes

0 a 100

0,5

Acima de 100

    4,5 %

Comentários

comentários