Vendas de Páscoa crescem e melhora cenário para datas comemorativas

As vendas no período da Páscoa este ano alcançaram os resultados mais expressivos desde 2014, apontando um melhor cenário para o varejo nas próximas datas comemorativas. Em todo o país, as vendas cresceram 3,24%, segundo dados do SPC Brasil e CNDL – Conferência Nacional de Dirigentes Lojistas.
O resultado anima os lojistas para as próximas datas comemorativas e mostra uma reação da economia perante a crise enfrentada em todo o Brasil.
Para Adelaido Vila, presidente da CDL Campo Grande, o fato desse crescimento ter sido o mais expressivo dos últimos quatro anos é um fator de suma relevância para a economia. “Estamos vendo com bons olhos esse crescimento. Temos certeza que é o início de uma reação positiva para todos os lojistas e que em breve os resultados serão ainda melhores”, avaliou.
Adelaido acredita que Campo Grande também está sentindo esse crescimento. “Nossa capital tem um comércio forte e criativo. Os lojistas são empreendedores e estão sempre se fortalecendo para superar as crises”.
O presidente da CDL CG ressaltou que essa alta é significativa. “Traz uma boa expectativa para a próxima data comemorativa, que é o dia das mães, tradicionalmente muito boa para os lojistas”, considerou.
As consultas para as vendas parceladas na semana anterior à Páscoa cresceram 3,24%, se comparado com o mesmo período do ano passado. O resultado de 2018 é bastante satisfatório, se comparado com anos passados quando as vendas amargaram queda de -4,93%, caso de 2015 e -16,81%, ocorrido em 2016. No ano passado, a alta foi de apenas 0,93%.
De acordo com o SPC Brasil, os resultados positivos obtidos em 2018 confirmam a tendência de recuperação da economia, sendo reflexo da conjuntura. Considerando que os anos anteriores foram de retração, a alta apresentada este ano ainda é em cima de uma base pequena, mas sinaliza que o brasileiro está voltando ao mercado de consumo.
Metodologia
O cálculo de vendas a prazo é baseado no volume de consultas realizadas ao banco de dados do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional, na semana anterior ao Domingo de Páscoa.

Comentários