Velho Guerrero x novo Riascos: duelo de gringos esquenta jogo no Maracanã

Guerrero chegou como astro do Flamengo. O funk para o jogador já estava pronto antes de ele colocar a bola para a rede pela primeira vez. No último ano da primeira gestão Bandeira de Mello, o peruano, credenciado por grande passagem pelo Corinthians e a segunda artilharia consecutiva na Copa América pela sua modesta seleção, foi contratado com toda a pompa, embalando os sonhos rubro-negros de buscar algo além da luta contra o rebaixamento no Brasileiro.

Riascos e Guerrero se enfrentam quarta (Foto: Globo Esporte)
Riascos e Guerrero se enfrentam quarta (Foto: Globo Esporte)

Apesar do cabelo nada discreto, Riascos chegou ao Vasco sem holofotes, sozinho, ao lado apenas do empresário em seu desembarque. Contratado pelo Cruzeiro em janeiro, pouco atuou no time de Minas Gerais. O jogador veio para o Rio cheio de sonhos e com o objetivo de apagar a imagem daquele pênalti da Libertadores de 2013 do seu Tijuana (MEX) contra o Atlético-MG – lance que fez o colombiano ser lembrado para sempre em canção da torcida do Galo.

Se não chegou para ser estrela – papel que estava previsto para Dagoberto, outro que veio do Cruzeiro -, Riascos não passa despercebido em São Januário. E não apenas pelas danças na hora do gol. Seja improvisado mais recuado no meio de campo ou no ataque, como homem de área, o jogador colombiano é quem mais finaliza, quem mais dribla e quem mais fez gols desde que chegou ao Vasco – é artilheiro do time no Brasileiro com três gols e fez outros dois na Copa do Brasil. O caô continua intenso na Colina, mas Riascos tenta dar sua contribuição para que o time supere o mau momento.

Semelhanças na personalidade

Fora de campo, os jogadores têm personalidade parecida. Os companheiros dos jogadores destacam o perfil tranquilo, avesso à indisciplinas e polêmicas – o peruano ainda ganha mais destaque por namoro com modelos famosas em seu país e também conquistou corações por aqui. Atualmente, é noivo da bela modelo Alondra García. Riascos é casado e tem um filho, que adota o mesmo penteado do pai e rouba a cena quando aparece na zona mista após os jogos.

Sem marcar por um mês, Guerrero desabafou após fazer o gol da vitória sobre o São Paulo no último domingo. O peruano chorou e mostrou que sentiu à pressão de um pequeno momento delicado no Flamengo. Alvo de agressão num desembarque do Vasco – um cuspe de um taxista no Santos Dumont -, Riascos perdeu a cabeça, mas foi contido pelo argentino Guiñazu.

Comentários

comentários