Veículos estacionados em vagas irregulares dentro de empresas privadas serão multados

O portal de notícias Pagina Brazil entrevistou nesta sexta-feira(12), a Chefe da Divisão de Educação para Trânsito da Agetran, Ivanise Rotta. Ela deu explicações sobre um termo que foi assinado no dia 27 de maio em continuidade com a campanha “Essa vaga é muito especial”, desenvolvida pelo Ministério Público Estadual.

Foto Ilustrativa
Foto Ilustrativa

O termo faz um chamamento para os estabelecimentos privados em conjunto com Agetran, Detran e a Prefeitura Municipal de campo Grande, para que nestes locais possa ser autuado e multado os motoristas que estacionarem em vagas destinadas a deficientes físicos e idosos. “O objetivo é realmente dar uma maior eficacia no respeito as vagas destinada a essas pessoas. É um direito adquirido e ja fazem 15 anos que esta lei esta em vigor e somente a campanha educativa está sendo falha, então quem sabe fiscalizando e multando as pessoas respeitem mais”, afirma a chefe.

Ivanise conta que até o momento as maiores empresas da cidade e redes de supermercados já assinaram o convenio, e três shoppings  estão em processo de assinatura. As fiscalizações devem iniciar a partir do dia 28 de junho. Ela lembra aos donos de empresas privadas que ainda não assinaram o convenio, que vá até a Agetran, conheça o projeto desenvolvido e faça sua assinatura.

Rotta resalta que a pessoa que for idosa ou deficiente deve ter a credencial exposta no painel do veículo, independentemente se for o motorista ou passageiro. A solicitação deve ser feita na sede da Agetran e os documentos necessários são RG, CPF, e comprovante de residencia. Para a pessoa com deficiência basta levar além dos documentos o laudo médico.

O veículo que for flagrado nas vagas restritas sem a identificação no painel levará uma multa leve no valor de 53 reais, 3 pontos na carteira, com possibilidade de remoção do veículo ao patio do Detran.

Serviço – A Agetran fica localizada na Avenida Guri Marques, 2395, ao lado do terminal Guaicurus. Telefone: (67)3314-3390

 Paulo Francis

Comentários

comentários