Vasco faz 2 a 0, mas acaba eliminado pelo Bahia

O Vasco bem que tentou reverter a vantagem do Bahia, mas ao vencer por 2 a 0 nesta terça-feira, em São Januário, acabou eliminado da Copa do Brasil. Os visitantes conseguiram segurar o resultado para avançar às quartas de final da competição.

Imensa vantagem obtida pelo Bahia antes da Copa acabou sendo favorável – Foto: Rafael Ribeiro/Vasco da Gama

O Vasco buscou o resultado desde os primeiros minutos e foi para o intervalo à frente, com gol de Yago Pikachu, de pênalti. Na etapa final, o gol de Andrey deu ânimo aos cariocas. No entanto, os baianos souberam segurar a pressão vascaína para sair de campo com a classificação, já que venceram o jogo de ida por 3 a 0, em Salvador.

Com a classificação, o Bahia terá pela frente o Palmeiras na próxima fase da Copa do Brasil.

O jogo – Com a necessidade do resultado, o Vasco pressionou o Bahia desde o início. Logos aos três minutos, Yago Pikachu foi lançado na área, mas o goleiro Anderson se antecipou e impediu a finalização. O lance animou os donos da casa, que aumentaram a intensidade e criaram nova chance aos dez. Após cobrança de escanteio, Breno cabeceou em cima do arqueiro baiano.

Enquanto o Bahia não conseguia assustar nos contra-ataques, o Vasco permanecia em busca do gol. Tanto é que, aos 12 minutos, Yago Pikachu cruzou rasteiro pela direita, mas viu Andrey finalizar mal, pela linha de fundo.

Aos poucos, os visitantes conseguiram impedir as boas jogadas do Vasco e passaram a ter espaço para avançar. No entanto, o Bahia seguia sem levar perigo ao gol de Martín Silva.

Quando menos era perigoso, o Vasco chegou ao primeiro gol em São Januário, aos 33 minutos. Andrés Rios foi derrubado por Nino Paraíba na área, e o árbitro marcou pênalti. Yago Pikachu cobrou com categoria para diminuir a vantagem baiana.

A situação do Vasco, mesmo após o gol, complicou-se, pois o técnico Jorginho precisou fazer duas substituições por conta de lesão. Os laterais Rafael Galhardo e Ramon deram seus lugares a Kelvin e Henrique, respectivamente. Isso se refletiu na equipe, que não criou mais nenhuma chance de gol. O Bahia também não ameaçou e foi para o intervalo mais perto da classificação.

No segundo tempo, o Vasco tentou pressionar no início, mas viu o Bahia mais bem organizado. Dessa forma, os donos da casa só assustaram aos sete minutos, em chute de fora da área de Wagner.

Com o passar do tempo, os donos da casa melhoraram e chegaram ao segundo gol, aos 19 minutos. Após cobrança de falta na área, Andrey cabeceou para a rede. O goleiro Anderson anda tocou na bola, que bateu na trave antes de entrar.

O revés deixou o Bahia nervoso. Aos 20 minutos, o zagueiro Tiago cortou errado e quase deu passe para Andrey marcar. Para sorte do defensor, o volante vascaíno não alcançou a bola, que foi pela linha de fundo.

Os visitantes conseguiram novamente se controlar e voltaram a equilibrar o confronto. Aos 33 minutos, em contra-ataque rápido, Edigar Junio chutou para defesa segura de Martín Silva. A resposta do Vasco veio aos 38, com Andrés Rios. O atacante aproveitou cruzamento, mas finalizou para fora.

Nos minutos finais, o Bahia permaneceu com a posse de bola em boa parte do tempo. O Vasco ainda teve chance de marcar nos acréscimos, com Yago Pikachu, mas o lateral foi travado na hora da finalização.

FICHA TÉCNICA VASCO 2 X 0 BAHIA

Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de julho de 2018, segunda-feira
Horário: 19 horas (de MS)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)
Público: 17.561 presentes
Renda: R$ 244.820,00
Cartões amarelos: Leandro Desábato e Ricardo Graça (Vasco); Vinícius, Lucas Fonseca, Zé Rafael, Léo e Edigar Junio (Bahia)
Cartões vermelhos: Andrés Rios (Vasco); Léo (Bahia)
Gols: VASCO: Yago Pikachu, aos 33 minutos do primeiro tempo, e Andrey, aos 19 minutos do segundo tempo

VASCO: Martín Silva; Rafael Galhardo (Kelvin), Breno, Ricardo Graça e Ramon (Henrique); Leandro Desábato, Andrey, Yago Pikachu, Wagner (Thiago Galhardo) e Giovanni Augusto; Andrés Ríos
Técnico: Jorginho

BAHIA: Anderson; Nino Paraíba (Flávio), Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Zé Rafael, Vinícius (Régis) e Mena; Edigar Junio
Técnico: Enderson Moreira

Comentários