Vasco e Bota têm duelo de duplas de zaga distintas, com números parecidos

O duelo defensivo na decisão do Campeonato Carioca chama a atenção pela semelhança nos números. Vasco e Botafogo sofreram 13 gols cada durante todo o Estadual. Contudo, a diferença entre as duas duplas de zaga é evidente. Do lado cruz-maltino, a experiência de Rodrigo e a juventude de Luan, xodó da torcida; do alvinegro, uma dupla desconhecida e formada durante a competição.

Renan Fonseca e Giaretta x Rodrigo e Luan: duelo defensivo marca a decisão de domingo Globoesporte.com
Renan Fonseca e Giaretta x Rodrigo e Luan: duelo defensivo marca a decisão de domingo Globoesporte.com

Giaretta e Renan Fonseca driblaram a falta de grife e mostraram regularidade até o momento na temporada. Dos 19 jogos do Carioca, foram nove sem sofrer gols. Do lado vascaíno foram dez partidas com a defesa invicta. Titular durante toda a competição, Renan destacou a qualidade adversária, mas não deixou de exaltar o trabalho feito pelo treinador René Simões no setor defensivo do Botafogo.

– A equipe deles é muito qualificada, a zaga vem se destacando, sofrendo poucos gols e fazendo também. Mas do nosso lado também estamos correndo atrás. Tivemos uma regularidade muito grande durante todo o campeonato. Eu, particularmente, cheguei bem desconhecido e jogo a jogo, dia a dia, fui me firmando, podendo mostrar meu trabalho. Hoje já tem uma repercussão maior, o pessoal conhece mais. Vamos trabalhar forte para que no domingo nossa defesa possa sair com a vantagem, não sofra gols, o Vasco sofra, e a gente saia com a vitória e o título.

Na final de domingo, um detalhe pode ser fatal: a bola parada. Forte no jogo aéreo, o Vasco conseguiu a vantagem justamente em uma cobrança de falta de Bernardo. De acordo com Renan Fonseca, o Alvinegro tem característica de manter o jogo no chão. Porém, uma vitória “pelo alto” é bem-vinda.

– Espero que seja um jogo bom para o torcedor assistir. Da parte nossa, vamos colocar a bola no chão e tentar jogar ao máximo com a característica da nossa equipe. Mas, se de repente a gente tiver com dificuldade e a alternativa for a bola parada, que seja bem vinda. O interessante é a gente vencer o jogo e conseguir o título.

Aos 24 anos, o zagueiro não esconde a ansiedade e vontade de conquistar o primeiro título com a camisa do Botafogo. Para isso, tudo é necessário: garra, técnica e tática.

– Final de campeonato é tudo: coração, vontade, disposição. Tem que ter inteligência, saber jogar o jogo. Acho que a gente vem fazendo muito bem isso nas últimas partidas, lendo bem o jogo. E ao mesmo tempo temos ido para a briga, para a porrada, no bom sentido, não tem faltado disposição. Isso que faz o time chegar nessa final com chance de ser campeão. Domingo tem tudo para ser um ótimo jogo. Espero que a gente saia feliz.

Vasco e Botafogo decidem o título neste domingo, às 16h, no Maracanã, com transmissão da TV Globo. O GloboEsporte.com acompanha todos os detalhes da partida em Tempo Real.

Globoesporte.com

 

Comentários

comentários