Vagner Love 'lava a alma', e Corinthians vira para cima do Inter

Internacional sai na frente com gol do ex-corintiano Nilmar, mas Timão busca a virada no segundo tempo em tarde de redenção

O Corinthians, depois de muito tempo, voltou a empolgar seu torcedor. É bem verdade que os ex-corintianos Nilmar e Rafael Moura ameaçaram um protagonismo ao colocarem o Internacional em vantagem, no fim de tarde deste sábado, em Itaquera, pelo Brasileirão. Mas, numa espécie de redenção, o Timão buscou a virada na etapa final, com direito a “banho de alma” de Love: 2 a 1.

Foto globoesporte.com
Foto globoesporte.com

Ainda sem saber como lidar bem com as saídas de Emerson Sheik e principalmente Guerrero, o Corinthians raramente levou perigo ao gol de Alisson na etapa inicial. Mendoza correu e fez cruzamentos. Romero preencheu espaços e buscou a bola. Insuficiente. O Timão dominou os gaúchos, mas jogadas de Jadson e Renato Augusto de nada ajudaram, diante do frágil ataque.

Os gaúchos, por sua vez, se portaram como típicos visitantes: bem postados defensivamente, agressivos na marcação e à espera para dar um bote. Aos 40 minutos, Nilmar tabelou com Rafael Moura e, em meio a uma estática defesa, abriu o placar.

Para a segunda etapa, Tite sacou Petros do meio de campo para colocar Vagner Love ao lado de Romero. A mudança surtiu efeito: Love fez pivô para cima de Juan e foi derrubado. Na cobrança da falta, Jadson mandou no ângulo. Jogo empatado.

O gol alvinegro incendiou a partida. O Inter, até então na retranca, passou a pressionar o Timão. Falhas de Cássio assustaram a torcida, bem como uma bomba de Alex. Mas aí…

Renato Augusto fez grande jogada e carimbou a trave de Alisson. No rebote, tanto o meia quanto Vagner Love correram sedentos em direção à bola. O atacante ganhou a “corrida” e fez o gol da virada. O camisa 31 festejou demais, batendo no peito. Reservas saíram do banco para abraçá-lo. A torcida o reverenciou. A comemoração foi longa e arrepiante.

Ainda em busca de sequência de jogos, Love pareceu lavar a alma. O próprio Corinthians, que não vem convencendo seu torcedor, fez uma boa partida depois de muito tempo e também viveu dia de redenção.

No fim, ambas as equipes criaram mais chances. Alisson fez milagre em chute de Danilo. Rafael Moura cabeceou na trave. Dracena teve gol anulado. O placar ficou mesmo 2 a 1. Corinthians venceu e convenceu.

FICHA TÉCNICA CORINTHIANS 2 X 1 INTERNACIONAL

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 13 de junho de 2015, às 16h30 (de Brasília)
Juiz: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Rodrigo Joia (RJ)
Público/Renda: 27.270 pagantes / R$ 1.488.978,75
Cartões amarelos: William e Nico Farias (INT)
GOLS: Nilmar, aos 40’/1ºT (0-1); Jadson, aos 5’/2ºT(1-1) e Vagner Love, aos 21’/2ºT (2-1).

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Edu Dracena, Gil e Fábio Santos; Petros (Vagner Love, intervalo), Cristian (Ralf, 13’/1ºT), Renato Augusto e Jadson; Mendoza e Romero (Danilo, 18’/2ºT). Técnico: Tite

INTERNACIONAL: Alisson; William, Alan Costa (Taiberson, 37’/2ºT), Juan e Ernando; Nico Freitas (Nilton, 28’/2ºT), Rodrigo Dourado e Alex; Jorge Henrique (Vitinho, 23’/2ºT), Nilmar e Rafael Moura. Técnico: Diego Aguirre

LANCEPRESS!

Comentários

comentários