Vacina da febre amarela começa a ser aplicada nesta 2ª feira em todos os postos

Lúcio Borges

A prefeitura anunciou na semana passada e a partir desta segunda-feira (10), começa a vacinação contra a febre amarela em todos os postos de saúde de Campo Grande. A administração municipal anunciou e garante que a vacina estará disponível nas 68 unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF) de segunda a sexta-feira, dentro de cada horário de funcionamento das unidades e setor vacinal. Assim, a partir deste dia 10, qualquer um pode ir buscar a imunização pela medicação, não sendo mais necessário o cronograma de vacinação. Contudo, não é uma campanha e não é para combater mais uma epidemia, não sendo necessário correria e medo. Veja no link abaixo, informações sobre a doença e prevenções.

Conforme a Sesau (Secretaria municipal de Saúde), a medida foi adotada em razão da oferta de doses e vai vigorar por 60 dias para avaliação quanto ao comportamento da procura. Contudo, a vacina da febre amarela deve ser tomada apenas uma vez na vida e por isso, é muito provável que grande maioria da população não necessite se revacinar. Desde abril de 2017 a dose única é recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e referendada pelo Ministério da Saúde.

Assim, a coordenadora do SVE (Setor de Vigilância Epidemiológica), Mariah Barros, menciona que “não se trata de campanha e nem abertura de novos locais da vacina. Anteriormente, a Sesau adotava o cronograma de vacinação, onde ao menos uma unidade de saúde por dia disponibilizava a dose nas regiões da Capital. A partir de agora, a vacina estará disponível em todas as unidades de saúde, de segunda a sexta-feira”, disse.

A coordenadora ressalta ainda que “essa medida de ofertar a vacina todos os dias da semana em todas as unidades básicas de saúde vigorará por 60 dias para verificar a procura com objetivo de garantir à pessoa que ainda não se imunizou, que procure a UBS/UBSF e regularize a Caderneta de Vacinação”, disse Mariah Barros.

Sem crise

A responsável pelo SVE na Capital,  aponta que a vacina é uma oferta e não há constatação da doença, que não se tem crise ou é para alarmar ante outras doenças mais recentes e que estão fazendo vitimas. “Não há registro de febre amarela em Campo Grande desde 1999, quando foi implantado o Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan). A cobertura vacinal de Febre Amarela atingiu 88,88% em 2018. O objetivo é garantir mais imunização e regularizar a Caderneta de Vacinação”, explicou Mariah.

Segundo o Calendário Nacional de Vacinação a dose contra a febre amarela deve ser administrada nas crianças aos 9 meses de vida. Por isso, pais e responsáveis são atores sociais importantes para o controle da doença e garantia de boa saúde nos pequenos.

Recentemente, o Paraguai anunciou que exigirá a vacina da febre amarela dos brasileiros que cruzarem a fronteira com o país vizinho. A apresentação do Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) será obrigatória para indivíduos acima de um ano de idade.

O documento pode ser solicitado através da internet, no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), após o envio dos comprovantes de vacinação. De acordo com o órgão, a vacina precisa ser tomada ao menos 10 dias antes da data da viagem.

Clique aqui e saiba mais sobre a doença, sintomas e prevenção.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui