Ultramaratonista campo-grandense é a primeira sul-americana conquistar honraria mundial

A atleta campo-grandense Ana Márcia Borges Gomes se tornou neste domingo (31) a primeira atleta sul-americana a conquistar o “Green Number”, honraria concedida a quem corre 10 vezes a Comrades Marathon, a famosa ultramaratona da África do Sul, de 87,7 quilômetros.

tempo2

Ele completou a prova em 10h25m34 “Sou muito feliz, tenho uma família maravilhosa e muitos amigos que me apoiaram na conquista deste sonho. que é a conquista do Green Number”, comemora.

“A largada é na cidade de Durban e a chegada na cidade de Pietermaritzburg e vice-versa. O percurso é muito difícil, sendo a maioria de subidas muito íngremes; uma paisagem muito linda, um povo muito acolhedor, o que sempre me deu ânimo, muita garra e força de vontade para completar a prova”, afirma a experiente a atleta que teve sua estreia nessa maratona em 16 de junho de 2006, na cidade de Durban. Agora ela receberá o que considera um dos maiores prêmios de sua vida.

31tempo

O percurso da Comrades nos anos “pares” é de 87,5 km e nos anos “ímpares” é de 89 km nos pares, informa Ana Márcia que já participou de 85 maratonas e ultramaratonas (provas acima de 42 km). Ao todo, foram 200 participações em corridas e medalhas conquistadas.

Ana Márcia Borges Gomes é oficial de justiça federal (Justiça Federal/MS), formada em direito pela UCDB/MS; Pós-graduação: especialista em direito constitucional pela Unisul-SC e é filiada ao Sindjufe/MS (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul), que a apoia integralmente nas atividades esportivas em que participa, no Brasil e no mundo, levando e enaltecendo o nome do Estado e do País pelos 54 países em que já visitou.

“Corro há aproximadamente 15 (quinze) anos, tendo estreado em maratonas no ano de 2001 – Maratona de São Paulo. Além do Brasil, já participei de 42 maratonas/ultramaratonas e 02 meia-maratonas no exterior, no total de 19 países”, conta.

“Além de praticar o atletismo, tenho também o objetivo de conhecer o mundo e procuro participar de Maratonas nos países que ainda não conheço. Faço City Tour de maneira econômica: correndo. Quando chego em determinado País, assim que acordo, vou correr para conhecer a cidade”, finaliza.

Comentários

comentários