Último dia para crianças de seis a nove anos tomarem 2ª dose de vacina

Da Redação

A segunda dose para crianças maiores de 6 meses e menores de 9 anos que tomaram pela primeira vez na vida a vacina contra a gripe neste ano de 2017 estará disponível até esta sexta-feira (21) nas unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF). Este é o último prazo estabelecido pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande para garantir a eficácia da vacina.

“Os pais ou responsáveis precisam levar as crianças até as unidades de saúde para que os pequenos recebam a segunda dose. É importa frisar que este reforço é aplicado, somente, para aqueles que tomaram pela primeira vez na vida a vacina contra a gripe neste ano”, disse a superintendente da SVS, Eliana Dalla Nora.

O Ministério da Saúde recomenda que essa população em específico deva receber a 2ª dose com até 30 dias após a primeira aplicação. A Campanha de Vacinação teve início em 18 de abril e até agora, 3.807 crianças das 10.154 que tomaram a vacina pela primeira vez este ano, ainda não receberam o reforço.

Os responsáveis pelas crianças devem conferir na Caderneta de Vacinação se há ou não a necessidade de receberem o reforço. Se ainda tiverem dúvidas, eles podem procurar a unidade de saúde mais próxima, de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h. É importante que levem a caderneta para facilitar o atendimento.

Doses remanescentes

A partir da próxima segunda-feira (24), as doses remanescentes estarão disponíveis para aplicação na população em geral. Cada unidade de saúde tem, em média, 30 doses disponíveis e as profissionais das salas de vacinação podem distribuir senhas conforme a quantidade correspondente de vacina disponível.

Para receber a vacina é necessário apresentar a caderneta de vacinação, o número do prontuário da rede municipal de Saúde (Hygia) e o Cartão SUS. A dose aplicada será registrada no prontuário eletrônico do paciente para garantir o controle dos imunobiológicos.

Comentários