Tufão Hagibis deixa mortos e desaparecidos no Japão

G1/JP

Visão área mostra áreas residenciais inundadas pelo Rio Chikuma, em Nagano — Foto: Kyodo / via Reuters

O poderoso tufão Hagibis, que passou pelo leste e centro do Japão entre a noite de sábado (12) e o início da manhã deste domingo (13), deixou até o momento 26 mortos, segundo balanço da emissora japonesa NHK. Esse número, no entanto, pode aumentar, pois 18 pessoas estão desaparecidas e 175 ficaram feridas.

Hagibis, que foi acompanhado por chuvas com intensidade considerada “sem precedentes”, causou inundações e deslizamentos de terra. Quatorze rios transbordaram no país. Quase meio milhão de casas chegaram a ficar sem energia. Na manhã desse domingo, 100 mil permaneciam sem luz.

A tempestade, a mais forte a atingir Tóquio desde 1958, tocou o solo em Shizuoka (no sudeste da capital japonesa), na península de Izu, na ilha de Honshu, às 19h de sábado (horário local). As rajadas de vento chegaram a até 200 km/h. Um terremoto de magnitude 5,7 sacudiu Tóquio logo depois.

A intensidade “sem precedentes” de chuvas fez com que a Agência Meteorológica do Japão (JMA) emitisse seu nível máximo de alerta de chuvas, reservado para situações de possível catástrofe. Os alertas atingiram mais de 6 milhões de pessoas em todo o país. Cerca de 27 mil policiais e militares foram mobilizados para as operações de resgate.

Os avisos para áreas ao norte da capital começaram a ser retirados na manhã deste domingo. O tufão deve sair para o mar na noite deste domingo, depois de passar pela ilha de Hokkaido, no norte do país.

Comentários