TSE registra 83 prisões de candidatos e 575 de eleitores

Até a tarde deste domingo (2), 83 candidatos foram presos em flagrante em todo o país de acordo com o boletim divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Deste total, 61 candidatos foram presos por realizarem boca de urna, cinco por divulgarem propaganda não-permitida, quatro por transporte ilegal de eleitores, nove por corrupção eleitoral e quatro por motivos não informados.

Ainda de acordo com o TSE, também foram registradas ocorrências com outros 66 candidatos, mas sem prisão. O tribunal informou ainda que 575 eleitores foram presos por irregularidades cometidas próximo às zonas eleitorais. Entre os motivos, estão uso de alto-falante (1 prisão), boca de urna (333 prisões), divulgação de propaganda (61 prisões), transporte ilegal de eleitores (25 prisões), corrupção eleitoral (71 prisões) e outros motivos (84 prisões).

Houve ainda, conforme o TSE, outras 686 ocorrências nos municípios envolvendo eleitores, mas sem resultar em prisão. Um dos motivos foi o fornecimento ilegal de alimento.

Urnas eletrônicas

A Justiça Eleitoral teve de substituir 2.331 urnas nas seções eleitorais do país, devido a falhas nos equipamentos, . O estado com mais urnas trocadas foi o Rio de Janeiro, com 441 máquinas. Em seguida aparecem São Paulo, com 314, e Rio Grande do Sul, com 228.

Ao todo, 1.124 urnas foram trocadas em municípios que já usam a identificação biométrica na votação, enquanto 1.207 foram em cidades sem o sistema. De acordo com o TSE, serão utilizadas 433 mil urnas eletrônicas na votação deste domingo, o maior número já registrado na história das eleições no país.

A Justiça Eleitoral informou que 68 mil urnas foram reservadas para eventualmente substituir equipamentos que vierem a apresentar defeito ao longo da votação.

G1

Comentários

comentários