Trio vence Nobel de Química por princípios para criação de proteínas

G1/JN

Frances H. Arnold, George P. Smith e Sir Gregory P. Winter são os premiados com o Nobel de Química deste ano. A Academia Sueca anunciou nesta quarta-feira, dia 03 de outubro, que os cientistas irão dividir o prêmio de 9 milhões de coroas suecas, equivalente a R$ 4.098.402.

Os ganhadores do Nobel de Química 2018 Frances H. Arnold, George P. Smith e Sir Gregory P. Winter
(foto: JONAS EKSTROMER/AFP )

Arnold é a quinta mulher a ganhar o Nobel em Química, e ficará com metade do valor. Os outros dois cientistas dividirão R$ 2 milhões. A norte-americana, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, conduziu a primeira evolução dirigida de enzimas, proteínas que catalisam reações químicas. Enzimas produzidas por meio de evolução dirigida são usadas para manufaturar tudo, desde biocombustíveis até farmacêuticos.

O norte-americano George P. Smith, da Universidade do Missouri, desenvolveu um método, chamado de exibição de fago, no qual um vírus que infecta uma bactéria pode ser utilizado para desenvolver novas proteínas.

Sir Gregory Winter, britânico da Universidade de Cambridge, usou a exibição de fago para produzir novos farmacêuticos. Atualmente, a exibição de fago produziu anticorpos que conseguem neutralizar toxinas, combater doenças autoimunes e curar câncer metastático.

Os membros do comitê afirmaram, durante a coletiva de entrega do prêmio, que as descobertas contribuem para uma química mais verde, que substitui catalisadores tóxicos em processos industriais, e para drogas à base de anticorpos com mais eficácia e menos efeitos colaterais.

A Fundação Nobel anunciou na segunda-feira (01) os vencedores em Medicina, premiados por uma pesquisa de imunoterapia contra o câncer. Na terça-feira (02), uma mulher ganhou o prêmio de Física pela primeira vez em 55 anos, junto com outros dois pesquisadores, por descobertas sobre laser. Os ganhadores na categoria Paz e Economia serão conhecidos na sexta (05) e segunda-feira (08), respectivamente. O prêmio em Literatura foi adiado para 2019.

Os laureados receberão o prêmio no dia 10 de dezembro, em Estocolmo, quando o rei Carl XVI Gustaf da Suécia irá entregar a medalha e o diploma do Nobel aos vencedores. O vencedor na categoria Paz receberá o prêmio em Oslo, das mãos do rei norueguês Harald V.

Comentários