“Trio de Ferro” não costuma se dar bem quando vai junto à Libertadores

Ao confirmar o quarto lugar do Campeonato Brasileiro, o São Paulo se juntou ao Corinthians e ao Palmeiras, além de Atlético-MG e Grêmio, como representantes do país na Libertadores de 2015. A última edição da competição sul-americana que contou com os três rivais de São Paulo juntos não traz boas lembranças para nenhum deles.

Foto Fernando Donasci/UOL
Foto Fernando Donasci/UOL

Isso aconteceu em 2013. O Corinthians entrou na Libertadores como atual campeão. O São Paulo ficou em quarto lugar no Brasileiro de 2012, mas também assegurou a vaga vencendo a Copa Sul-Americana. Já o Palmeiras, mesmo tendo sido rebaixado para a Série B, se classificou graças ao título da Copa do Brasil.

O São Paulo teve de passar pela primeira fase e eliminou o Bolivar sem sustos, mas não teve vida fácil no Grupo 3. Até conseguiu ficar com a segunda posição da chave, mas só depois de vencer na última rodada o Atlético-MG, que já estava classificado. A situação dos outros dois foi um pouco mais tranquila. Palmeiras e Corinthians carimbaram o passaporte para a fase seguinte com uma rodada de antecedência e conseguiram terminar como líderes dos Grupos 2 e 5, respectivamente.

De jeitos distintos, os três acabaram chegando às oitavas de final, mas nenhum conseguiu ir além. O São Paulo reencontrou o Atlético-MG e foi derrotado nos dois encontros. O Corinthians fez com o Boca Juniors a reedição do ano anterior e deu adeus ao sonho do bi depois de uma derrota na Argentina e um empate no Pacaembu. Já o Palmeiras até segurou um empate com o Tijuana no México, mas depois perdeu em São Paulo.

Além de 2013, o trio só se encontrou em uma mesma Libertadores uma única outra vez: em 2006. Todos sobreviveram à fase de grupos, mas o único que passou das oitavas foi o São Paulo, que defendia o título do ano anterior e despachou justamente o Palmeiras, em uma caminhada que só foi interrompida na decisão pelo Internacional. Já o Corinthians caiu diante do River Plate após duas derrotas.

UOL

Comentários

comentários