Tribunal do Júri condena homem a 16 anos de prisão por assassinato na Capital

O pedreiro Carlos Alberto de Souza Vieira, de 42 anos, um dos irmãos acusado de matar um homem de 21 anos, em uma partida de futebol no Jardim Colúmbia, em Campo Grande, foi condenado nesta terça-feira (2), pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, a 16 anos de reclusão em regime fechado. O crime aconteceu no ano passado. O irmão dele ainda não foi julgado, porque ingressou com um recurso que ainda aguarda julgamento.

Crime aconteceu em um campo de futebol na capital (Foto: Mirian Machado/G1 MS/arquivo)

No julgamento, a defesa sustentou a tese de absolvição em razão de ter agido em legítima defesa, reconhecimento do homicídio privilegiado e o afastamento das qualificadoras. As informações estão na sentença condenatória. O G1 não conseguiu entrar em contato com a defesa do réu.

Vieira foi condenado pelo crime de homicídio doloso qualificado por motivo torpe, meio cruel e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima. De acordo com a sentença, não cabe a substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direito.

Pelo homicídio qualificado a pena é de reclusão, de 12 a 30 anos. A pena base foi fixada em 12 anos de reclusão. A favor do sentenciado pesou o fato de ele não ter antecedentes criminais. E por conta das agravantes, a pena foi acrescida de mais quatro anos, totalizando 16 anos de reclusão.

O juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida deixou de aplicar a atenuante de confissão espontânea porque o acusado, em seu interrogatório realizado nesta terça-feira (2), negou ter segurado a vítima para que o irmão desferisse os golpes de faca.

De acordo com a denúncia, o crime teria acontecido durante uma partida de futebol amador no dia 10 de julho de 2016, às 12h15. A vítima foi morta com vários golpes de faca.

Ainda conforme a denúncia, o crime foi cometido pelo irmão do acusado, enquanto o réu segurava a vítima para que seu irmão continuasse a desferir os golpes de faca.

O réu também foi acusado de impedir terceiros de intervir na situação. O assassinato teria sido motivado por vingança, pois a vítima teria matado um sobrinho dos acusados.

Comentários