TRE informa que número de urnas com defeito ainda é menor que na eleição passada

Segundo dados são do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), até às 16h20 de hoje, 69 urnas apresentaram algum tipo de problema em Mato Grosso do Sul, que também informou que 33 urnas precisaram ser substituídas e 36 ajustadas.

O número é menor do que na eleição de 2016, quando 45 urnas foram trocadas e um total de 103 urnas apresentaram problemas. Apesar dos números, eleitores tem usado o problema nas urnas para apontar fraudes nas eleições.

O TRE divulgou nota de esclarecimento desmentindo mensagem sobre a ausência de processamento de todos os votos na urna eletrônica. O recado circula em redes sociais e aplicativos de bate-papo. Segundo o órgão, a informação é falsa.

A mensagem espalhada trataria da escolha para presidente, como se a urna não estivesse processando o voto. O TRE-MS explicou que são utilizados diferentes modelos de urnas eletrônicas nas seções eleitorais de Mato Grosso do Sul, como os modelos 2006, 2008, 2009, 2010, 2013 e 2015.

A nota elucida que “a velocidade de processamento e posterior encerramento dos votos, após o eleitor apertar a tecla ‘confirma’, é diferente de acordo com o modelo da urna eletrônica”.

Ainda de acordo com o órgão, a intenção do esclarecimento é “combater as notícias falsas”, “reforçar a confiabilidade no sistema das urnas” e “despertar a atenção crítica dos eleitores”.

Em todo o Brasil, 1.285 apresentaram problemas. O processo para substituir urna estragada ou quebrada, pela urna de contingência, é feito no local da votação e a mídia da urna anterior é transferida, pelo técnico de urna para a de contingência, no momento da troca. Sendo assim, a urna substituta continua normalmente de onde parou a anterior.

De acordo com o TRE, apesar de não informar o tempo que se leva para fazer a transferência de mídia, essa troca é rápida e não interfere no processo eleitoral. As urnas com problemas são recolhidas e enviadas posteriormente para reparo, até porque as urnas, mesmo as com defeitos, devem ficar lacradas 60 dias depois do pleito.

URNAS
A urna é utilizada há 22 anos no Brasil e no último dia 19 ocorreu o abastecimento dos dados dos candidatos nos 7.972 aparelhos que serão utilizados em Mato Grosso do Sul.

Após o abastecimento, as urnas foram lacradas e os fiscais de seção não conseguirão ligar o equipamento que está programado para funcionar apenas às 7h do dia 7 de outubro.

Comentários