Tragédia também mata 20 jornalistas em acidente com Chapecoense

vitorino-300x227O voo que levava a delegação da Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana, que sofreu acidente em Cerro Gordo, cidade da Colômbia, na madrugada desta terça-feira (29), também levava 21 jornalistas brasileiros que cobririam a partida contra o Atlético Nacional (COL). A queda do avião aconteceu entre as cidades de La Union e La Ceja Del Tambo, a 40 km da mais conhecida cidade de Medellín. Somente um profissional da imprensa conseguiu sobreviver, com mais outros cinco, das 81 pessoas abordo da aeronave. O município de Chapecó, também quase fica sem o prefeito, que iria no mesmo veiculo.

Do total dos profissionais, seis eram do canal FOX Sports, três da TV Globo, quatro da RBS, um do Globoesporte.com e sete jornalistas de rádios locais estavam no avião. Entre os nomes mais conhecidos estavam o repórter Victorino Chermont, o narrador Deva Pascovicci e os comentaristas Paulo Julio Clement e Mário Sérgio, todos do canal FOX Sports.

A aeronave tinha a bordo 72 passageiros e nove tripulantes. Segundo o Corpo de Bombeiros de La Union, dez pessoas foram retiradas do local do acidente e estão sendo levadas para o Hospital San Vicente de Llanogrande, a unidade mais próxima de onde ocorreu a tragédia. Devido ao acidente com o voo da Chapecoense, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) confirmou o adiamento das finais da Copa Sul-Americana.

Nomes da imprensa:

Victorino Chermont, Rodrigo Gonçalves, Devair Paschoalon, Lilacio Júnior, Paulo Clement, Mario Sergio Paiva, Guilher Marques, Ari Júnior, Guilherme Laars Giovane Klein, Bruno Silva, Djalma Neto, Adré Podiacki, Laion Espindula, Rafael Henzel (sobrevivente), Renan Agnolin, Fernando Schardong, Edson Ebeliny, Gelson Galiotto, Douglas Dorneles e Jacir Biavatti.

Chapecó quase fica sem prefeito

O prefeito reeleito de Chapecó, Luciano Buligon (PSB), integrava inicialmente a listagem de tripulantes do aeroplano, mas não chegou a embarcar, segundo confirmou a Prefeitura de Chapecó, por meio de nota. Ele se encontra em São Paulo. Segundo comunicado oficial do Aeroporto Jose Maria Córdova, a aeronave, da empresa Lamia, enviou um chamado à Torre de Controle declarando falhas elétricas. Ainda não há informação se há vítimas fatais ou não.

Comentários

comentários