Torcedor do Cruzeiro passa mal e morre no Mineirão mas amigos contestam versão

O torcedor e diretor de uma torcida organizada do Cruzeiro, Eros Datilo (37), morreu depois de passar mal durante o jogo na noite desta quarta-feira (26), no Mineirão, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte. Mas amigos afirmaram que ele foi agredido por seguranças dentro do estádio.

torcedor-cruzeiro
Reprodução – Facebook

Funcionários do posto médico do Mineirão informaram que ele teria se sentido mal após o primeiro gol do Grêmio, aos 19 minutos de jogo, e foi socorrido pelos brigadistas do estádio e equipe médica, antes de seguir para o posto médico.

Logo depois, ele foi levado para o Hospital Odilon Behrens. Segundo informações da Polícia Militar (PM), o homem já chegou ao hospital sem vida. A Polícia Civil também esteve no hospital.

Torcedores e amigos do torcedor contestaram a versão de que ele teria passado mal logo após o primeiro gol sofrido pelo Cruzeiro. Eles afirmaram que ele foi agredido por seguranças do estádio. Uma mulher estava com o homem no momento da confusão e afirma que tudo começou quando ele pediu ao segurança para trocar de setor no estádio.

“O rapaz pegou ele, o segurança, deu nele um mata-leão e já foi levando ele, abriu a porta de um quartinho e foi levando ele para dentro. Nisso, ele foi asfixiando, tampando a boca dele. Nisso, ele esmoreceu e caiu no chão. Eles voltaram com ele e colocaram ele no chão e pediram socorro”, contou a cuidadora de idosos Alessandra Luciana de Abreu, ao G1- Minas.

“A gente quer justiça, a gente quer as imagens, é o nosso direito, é o direito do torcedor porque a gente paga o ingresso. A gente está no estádio e não vai aceitar perder um amigo assim”, disse o autônomo Felipe Luís Santos de Oliveira.

Durante a madrugada, integrantes de torcidas organizadas do Cruzeiro invadiram o estacionamento do Mineirão onde seguranças estariam prestando depoimento. Policiais do Batalhão de Choque chegaram em seguida e dispensaram os torcedores com bombas de efeito moral. Depois, um dos militares conversou com eles. Peritos da Polícia Civil também estiveram no estádio para investigar a morte do rapaz.

Em nota, a Minas Arena, responsável pela administração do Mineirão, lamentou a morte do torcedor e informou que ele foi socorrido, imediatamente, pela equipe médica. Ainda segundo a Minas Arena, o torcedor foi atendido no posto médico do estádio e depois levado para o Hospital Odilon Behrens, onde morreu. Em relação à denúncia das agressões que teriam sido feitas pelos seguranças, ninguém da Minas Arena foi encontrado para falar sobre o assunto.

Comentários

comentários