Tite espera Seleção Brasileira mais agressiva contra República Tcheca

Gazeta Esportiva.com

 (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Nesta terça-feira, a Seleção Brasileira encerra sua participação na primeira Data Fifa de 2019 na Eden Arena, em Praga, contra a República Tcheca, a fim apagar a má impressão deixada no empate com o Panamá. Depois de uma partida ruim na cidade do Porto, em Portugal, o técnico Tite revelou que espera uma postura diferente, mas acima de tudo um time mais agressivo.

Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, após a última atividade antes do amistoso, o comandante admitiu que irá promover mudanças no sistema defensivo, mas que irá manter a mesma espinha dorsal do último embate. E a expectativa, além de uma atuação mais consistente, é de um time com maior ímpeto em busca de um desempenho melhor.

“Quero uma agressividade maior, a busca maior por parte de todos. Talvez menos de organização, mas buscamos esse ímpeto. Em termos de organização, o mecanismo do meio de campo se ajusta. Também por uma opção nossa, evitamos convocações de atletas em momentos decisivos, como é o caso de Paquetá. Então é um processo de construção”, disse Tite.

Para o compromisso contra a República Tcheca, Tite fará mudanças na equipe em relação ao último amistoso. A linha defensiva será toda modificada, com Alisson herdando a vaga de Ederson, além de Fagner, Éder Militão, Miranda e Alex Telles, que darão lugar, respectivamente, a Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro. Por fim, Allan será o substituto de Arthur.

Comentários