Tiroteio após ataque a carros-fortes causa pânico em shopping de Rio Preto

Pessoas da praça de alimentação se esconderam como puderam (WhatsApp)

Os moradores de São José do Rio Preto (SP) passaram por momentos de pânico, na tarde de ontem (22), devido à tentativa de assalto a dois carros-fortes que estavam em um hipermercado na zona sul da cidade. Dois criminosos foram mortos durante a troca de tiros com a polícia, um foi preso e dois policiais ficaram levemente feridos. Em nova troca de tiros, outro suspeito de ter participado da ação foi morto na Vila Azul por volta das 21h30 (de MS).

De acordo com as informações da Polícia Militar, pelo menos seis criminosos armados com metralhadoras renderam os funcionários de dois carros-fortes que chegavam para abastecer caixas eletrônicos do hipermercado Walmart. Segundo a polícia, um dos seguranças do supermercado atirou e os assaltantes revidaram.

Os criminosos correram e se espalharam pelo hipermercado. Fizeram todos os clientes e funcionários reféns por pelo menos duas horas, até serem liberados pelos ladrões. Nenhum consumidor ficou ferido.

Criminosos feridos (Reprodução – WhatsApp)

Por precaução, o shopping Plaza Avenida, que fica ao lado do hipermercado, foi fechado e os clientes impedidos de deixarem o centro de compras. O empresário Alceu Oristano Renesto, de 49 anos, presenciou o caos que se instaurou no momento em que chegava ao shopping.

“Estava no estacionamento do shopping quando ouvi os tiros vindos do hipermercado. Corri para dentro e fui orientado a ficar escondido dentro de uma loja de brinquedos. Fiquei com mais 30 pessoas trancadas na loja. Os seguranças ficaram espalhados pelos corredores do centro de compras e a orientação era para não sairmos por segurança até acabar o caos”, conta Alceu, que gravou um vídeo do momento em que as pessoas saíam às pressas da praça de alimentação do shopping.

Pânico generalizado
Por causa da ação criminosa, moradores começaram a receber mensagens em grupos de

Reprodução – WhatsApp

WhatsApp relatando uma onda de assaltos em vários locais da cidade. Cerca de 70% das lojas do Calçadão fecharam devido ao pânico.

A polícia não confirma nenhum desses assaltos e afirma que a ação no hipermercado foi um caso isolado. “Não existem motivos para pânico, não devendo a comunidade acreditar em difusão de notícia falsa veiculada pelas redes sociais, devendo manter rotina normal nas atividades comerciais e pessoais”, diz a Polícia Civil em nota.

A assessoria de imprensa do hipermercado Walmart enviou uma nota em que confirma a tentativa de assalto ao carro-forte no estacionamento da loja. A loja está fechada e a empresa disse que colabora com a polícia nas investigações e que vai reforçar a segurança na unidade, além de prestar apoio emocional aos funcionários.

Com informações do G1 e da TV TEM Rio Preto.

Comentários