Tios de criança torturada em rituais de magia negra tiveram prisões decretadas

O casal suspeito de torturar uma criança de quatro anos durante rituais de magia negra na Capital, passaram por audiência de custódia e tiveram a prisão preventiva decretada. Um terceiro suspeito de envolvimento nas agressões, o primo da criança de 18 anos, que estava foragido em Aquidauana, foi preso e já está em Campo Grande.

Criança permanece internada na Santa Casa
Criança permanece internada na Santa Casa

O menino de apenas quatro anos morava com os tios há quase um ano e era torturado de três a quatro vezes por semana na casa onde a família morava, na rua Maracaju, na região central da cidade.

Durante rituais de magia negra, a criança era queimada com água quente e charutos. Ele também era constantemente amarrado, agredido e ficava dias sem comida.

Os suspeitos, a mulher de 31 anos e o homem de 45, disseram que faziam os rituais para atrair “prosperidade”. Os filhos do casal, de 9 e 13 anos, não eram torturados, mas presenciavam a ação.

Objetos de magia negra foram encontrados na casa do casal. Foto: Divulgação
Objetos de magia negra foram encontrados na casa do casal. Foto: Divulgação

A dupla responderá por tortura qualificada e abandono de incapaz. A polícia está investigando o envolvimento de outros familiares no crime.

A criança segue internada na Santa Casa de Campo Grande.

 

Comentários

comentários