Termos aditivos asseguram atendimentos no Hospital do Câncer

Participaram da coletiva o prefeito Marquinhos Trad, o secretário municipal de saúde Marcelo Vilela, o diretor financeiro do Hospital do Câncer, Cláudio Osório Machado, e representando o diretor-geral Carlos Coimbra, sua mãe, Marilene Coimbra.

A prefeitura de Campo Grande assinou na tarde desta terça-feria (17), dois termos aditivos para o Hospital do Câncer Alfredo Abrão. O repasse, que estava atrasado desde 2 de outubro passado, quando o contrato com a Prefeitura de Campo Grande venceu, vai garantir a realização de mais de 16 mil procedimentos ao mês.

Os dois termos aditivos, assinados garantem o pagamento atrasado e a manutenção do contrato de serviços com a prefeitura até 31 de março deste ano.

O secretário de saúde, Marcelo Vilela, lembrou durante a assinatura do termo que mais um imbróglio se desenrola com a saúde da Capital. “O Hospital do Câncer presta um serviço muito importante para nossa rede de atendimento de média e alta complexidade. No ano de 2016, a partir de outubro, começaram a atrasar os repasses. O Hospital do Câncer teve que entrar na Justiça pra assegurar o recurso. A gente está conseguindo agora acertar e honrar o compromisso com o Hospital do Câncer”, afirmou.

 

Diante dos atrasos, o prefeito da capital, Marquinhos Trad, procurou o hospital logo que assumiu a prefeitura e conseguiu uma solução, contando com apoio  do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

“Vendo essa situação, entramos em contato com a direção do hospital, conversamos com o Carlos e tivemos que ir ao Tribunal de Justiça. Conseguimos graças a sensibilidade do Dr. Alexandre Bastos (desembargador). E hoje, praticamente, colocamos em dia toda a situação aqui desse hospital”, detalhou.

 

Participaram da coletiva o prefeito Marquinhos Trad, o secretário municipal de saúde Marcelo Vilela, o diretor financeiro do Hospital do Câncer, Cláudio Osório Machado, e representando o diretor-geral Carlos Coimbra, sua mãe, Marilene Coimbra.

Dados adicionais

O hospital realiza em torno de 16 mil procedimentos mês, sendo estes exames clínicos e de imagem, consultas, tratamento de quimioterapia, tratamento de radioterapia, atendimento multiprofissional (fisioterapia, nutrição, psicologia, assistente social), internações clinicas e cirúrgicas.

São atendidos em torno de mil pacientes ao mês para tratamento de quimioterapia, duzentas cirurgias, 90 pacientes de radioterapia. Possui 46 leitos clínicos e cirúrgicos, 10 leitos de UTI e 98% dos atendimentos são direcionados ao SUS. Representa 40% do atendimento oncológico do Estado de Mato Grosso do Sul.

O orçamento mensal do convênio do Hospital do Câncer é de R$ 1.780.912,95
Recursos da União: 1.316.115,41
Recursos do Estado: 100.000,00
Recursos da Prefeitura: 364.797,54

Comentários