Tênis cogita usar tiebreak no quinto e decisivo set

Gazeta Esportiva.com

Federer é o atual campeão do Aberto da Austrália (Foto: Paul Crock/ AFP)

Primeiro Grand Slam da temporada, o Aberto da Austrália pode ter uma mudança bastante significativa a partir da próxima edição, em 2019. Segundo o jornal britânico The Times, a organização do torneio tem como objetivo inserir um super tiebreak (até dez pontos) no último set, tanto no masculino (melhor de cinco sets) como no feminino (melhor de três sets).

Ainda de acordo com o veículo britânico, a organização do Australian Open já conseguiu a permissão para que aconteça o novo sistema de pontuação, faltando apenas consultar os atletas para chegar ao consenso de que essa mudança começará a partir do ano que vem.

Todo esse processo é parte de uma queixa de boa parte dos atletas, seja de ranking alto ou não, que se mostram preocupados com a duração dos jogos, algo que compromete o restante do torneio em que estão jogando. Além disso, muitos de mostram preocupados com a longa durança do calendário, já que boa parte deles jogam por quase 11 meses no ano.

Curiosamente, caso a decisão realmente aconteça, os quatro torneios mais importantes da temporada terão formatos diferentes no quinto e último set. O US Open teria o tiebreak convencional (até sete pontos), o Australian Open teria o supertiebreak (até dez pontos), Wimbledon terá o tiebreak mas apenas quando a parcial estivesse 12/12 e Roland Garros seria o único Major que manteria a estrutura de não ter nenhum game desempate no último set.

No ano passado, o grande vencedor do torneio australiano foi o suíço Roger Federer, que conquistou seu 20° Grand Slam na carreira. O maior vencedor de Majors na história derrotou o croata Marin Cilic na grande decisão, em uma das partidas mais equilibradas na temporada de 2018.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui