Temporal deixa três escolas danificadas e rastro de destruição

O vento do temporal que atingiu a cidade de Bandeirantes, a 74 km de Campo Grande no final da manhã dessa quinta-feira (27), é o maior em velocidade das últimas duas décadas em MS. Segundo o meteorologista Natálio Abrão, o ventos chegaram a 110.16 km/h.

Árvore de grande porte caiu sobre escola após temporal em Bandeirantes (MS). — Foto: Thiago Willian

O meteorologista explica que o temporal durou cerca de 27 minutos e o motivo seria uma área de instabilidade formada pela alta temperatura. A umidade do ar gerou uma nuvem chamada cumulonimbus (tipo de nuvem caracterizada por um grande desenvolvimento vertical) e ganhou força atingindo a região.

Segundo Natálio, o fenômeno chamado “wind shear”, conhecido como tesoura de vento, faz com que a velocidade deles ultrapassassem os 100km/h. A consequência foi um temporal acompanhado de pancadas de chuvas, trovoadas, raios e rajadas de vento sem direção definida.

De acordo com a prefeitura de Bandeirantes, a chuva e o vento forte danificou três escolas, destelhou mais de 100 casas e derrubou várias árvores, deixando mais de 30% da cidade sem energia elétrica.

Escola em Bandeirantes (MS) teve parte do tero destruído após vendaval. — Foto: Vilma Penze

Em nota, a assessoria do Governo de MS disse que a Defesa Civil de Mato Grosso do sul irá enviar uma equipe até Bandeirantes nessa sexta-feira (28) para verificar a situação do local e prestar o apoio necessário.

O temporal
De acordo com o secretário de finanças de Bandeirantes, José Márcio dos Santos, o temporal começou no final da manhã e deixou mais de 20 famílias tiveram que sair de casa. Prédios de instituições de ensino e parte do teto do hospital foram danificados. Um abrigo foi montado para atender os desabrigados.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here