Temendo represália, CBF entra em alerta contra juiz uruguaio

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) teme que o Brasil seja prejudicado pela arbitragem no jogo da noite deste sábado, com o Paraguai, pelas quartas de final da Copa América . De acordo com um dirigente da entidade, a escolha do uruguaio Andrés Cunha para apitar a partida, na semana em que o Uruguai foi eliminado da competição (pelo Chile), numa atuação polêmica do brasileiro Sandro Meira Ricci, representa um grande risco para o time de Dunga.

Andrés Cunha foi escolhido para apitar a partida na semana em que o Uruguai foi eliminado  (Foto: Divulgação)
Andrés Cunha foi escolhido para apitar a partida na semana em que o Uruguai foi eliminado
(Foto: Divulgação)

O dirigente fez esse alerta, numa conversa informal, na tarde de sexta, no centro do Rio. Ele chegou a pensar em viajar para o Chile, a fim de assistir ao jogo desta noite, na cidade de Concepción. Mas desistiu. Prefere esperar o confronto com o Paraguai.

“Conheço muito bem a arbitragem sul-americana, nessas competições e também na Libertadores . Sei como funciona”, disse. Se o Brasil passar pelo Paraguai, deverá marcar presença na semifinal, contra a Argentina. “Mas vamos ter que jogar muito contra o Paraguai para superar ‘os adversários’. Vamos ver o que acontece.”

TERRA

Comentários

comentários