Tarifa de água esgoto sobe 10,36% a partir de 3 de janeiro

O Diário Oficial de Campo Grande publicou nesta quinta-feira (3), o decreto que autoriza o reajuste de 10,36% nas tarifas de água e esgoto da Capital a partir do primeiro mês do ano que vem. O reajuste está previsto no contrato de concessão com a Águas Guariroba e tem como base o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado no período de 12 meses.

03tarufa

A nova estrutura tarifária dos serviços de água e de esgoto da Capital passa a valer a partir de 03 de janeiro de 2016. O reajuste incide também sobre a tabela de serviços e de irregularidades. Atualmente, 99,8% da população têm acesso ao abastecimento de água. Do total de usuários, cerca de 65% consomem até 10 m³ e pagam a tarifa mínima pelo serviço. Esses clientes, que hoje pagam R$ 36,90 por dez mil litros de água tratada, passarão a pagar R$ 40,70, ou seja – R$ 3,80 a mais. A tarifa mínima pelo serviço de coleta e tratamento de esgoto, atualmente disponível para 82% da população, passará de R$ 25,90 para R$ 28,50 – um aumento de R$ 2,60.

Investimentos

A Águas Guariroba, concessionária da companhia Aegea Saneamento, já aplicou durante a concessão mais de R$ 961 milhões na ampliação e melhoria dos sistemas de abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto de Campo Grande.

Com as obras do Programa Sanear Morenas 3, em andamento, estão previstos mais R$ 636 milhões para universalizar o saneamento básico na Capital, ampliando o acesso ao serviço de esgotamento sanitário para toda a população até 2025. A melhoria nos índices de saúde preventiva acompanha o aumento nos investimentos em saneamento na cidade. Segundo dados extraídos do DATASUS (Ministério da Saúde), nos últimos dez anos a taxa de internações por diarreias, doenças geralmente provocadas pela falta de saneamento, reduziu em 86% em Campo Grande.

Comentários

comentários