Suzane Von Richthofen terá história contada em dois filmes com versões diferentes

G1/JP

Carla Diaz em foto publicada no Instagram e Suzane von Richthofen durante saída temporária da prisão, no Dia dos Pais em 2018 (Foto: Reprodução/Instagram e Luara Leimig/TV Vanguarda)

A história de Suzane von Richthofen, jovem que planejou o assassinato dos pais em outubro de 2002, será contada em dois filmes, conforme anunciou a Galeria Distribuidora.

Antes previsto para ser lançado em 2019, o filme “A menina que matou os pais” ficou para 2020 e chegará aos cinemas acompanhado de “O menino que matou meus pais”. O segundo longa vai relatar a mesma história, mas contada sob um ponto de vista diferente.

Ambos chegarão aos cinemas em 2020, serão lançados no mesmo dia e terão suas sessões alternadas nas mesmas salas.

Elenco dos filmes sobre a história de Suzane von Richthofen — Foto: Divulgação
Elenco dos filmes sobre a história de Suzane von Richthofen (Foto: Divulgação)

“É um caso único no cinema mundial essa produção exatamente da mesma história, porém com olhares diferentes. É uma oportunidade para o público analisar e chegar à sua própria conclusão sobre os fatos”.

A produção não tem relação com nenhum dos autores do crime e tem como fonte os autos do processo. “Temos discutido muito internamente o que é verdade. O que ela fala e o que ele fala. É verdade? Se eles estão falando coisas diferentes, qual é a verdade?”.

“Um filme será a versão da Suzane e o outro, a do Daniel. São coisas que a gente descobriu na leitura do processo, versões, às vezes do mesmo fato, mas diferentes”, diz o diretor Maurício Eça.

Carla Diaz em filme sobre a história de Suzane von Richthofen — Foto: Divulgação
Carla Diaz em filme sobre a história de Suzane von Richthofen (Foto: Divulgação)

Elenco 

Suzane Von Richthofen será interpretada por Carla Diaz. Já o papel de Daniel Cravinhos ficou com o ator Leonardo Bittencourt.

“Fui educada amando meus pais. Então não entra na minha cabeça uma filha fazer isso com os próprios pais. Olhando para a história por esse ponto de vista, assumir esse papel é um grande desafio pra mim como atriz. É uma história tão trágica e tão chocante para todo mundo. Realmente acredito que histórias assim não podem ser esquecidas”, afirma Carla, que tinha 12 anos quando o crime aconteceu.

“A primeira coisa que me veio à cabeça é uma frase que a gente escuta desde a escola: ‘Você aprende História para não cometer os mesmos erros’, diz Leonardo ao relembrar o momento que recebeu o convite para estrelar o filme.

O ator também fala sobre o apoio de amigos e familiares para representar Daniel no longa. “Eles entenderam a grandiosidade do projeto e ficaram felizes por eu ter esse desafio pela frente”.

O crime 

Manfred e Marísia foram mortos a pauladas enquanto dormiam. O crime foi cometido pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, à época namorado e cunhado de Suzane. Ela foi condenada a 39 anos de prisão por ter sido considerada mentora da ação.

Daniel Cravinhos já cumpre pena no regime aberto. Cristian estava no mesmo regime, mas foi preso em 2018 por posse ilegal de munição após se envolver em uma confusão em um bar de Sorocaba (SP).

Carla Diaz em filme sobre a história de Suzane von Richthofen — Foto: Divulgação
Carla Diaz em filme sobre a história de Suzane von Richthofen (Foto: Divulgação)
Carla Diaz, Vera Zimmermann e Kauan Ceglio em cena de filme sobre a história de Suzane von Richthofen — Foto: Divulgação
Carla Diaz, Vera Zimmermann e Kauan Ceglio em cena de filme sobre a história de Suzane von Richthofen (Foto: Divulgação)

Comentários