Suspeito do atentado em Berlim é morto na Itália

Ele se recusou a mostrar os documentos e foi alvejado pela polícia, que, em seguida, verificou a identidade e comprovou ser o autor do atentado terrorista

Milão – Um homem que foi morto por policiais em um tiroteio na cidade de Milão após se recusar a mostrar seus documentos, na madrugada desta sexta-feira, foi identificado como o tunisiano Anis Amri, suspeito de ser o terrorista de 24 anos que atacou um mercado de Natal em Berlim com um caminhão matando 12 pessoas na última segunda-feira.

O tunisiano Anis Amri, de 24 anos, suspeito de ter cometido o atentado em Berlim, foi morto pela polícia em Milão
Reprodução

Tunisiano foi filmado 8 horas após atentado

O suspeito foi filmado em frente à mesquita “Fussilet 33″ em Moabit, Berlim, oito horas após cometer o atentado, informou a emissora pública alemã”RBB”. O local foi alvo de uma operação policial nesta quinta-feira.

De acordo com a RBB, o suspeito fugitivo foi visto, em imagens de segurança, saindo de uma mesquita em Berlim, em 14 e 15 de dezembro. Ele foi novamente filmado horas após o ataque de segunda-feira, na mesma mesquita no distrito Moabit da capital.

A mesquita foi invadida pela polícia. A ação foi coordenada dois dias depois de a polícia encontrar os documentos do tunisiano na cabine do caminhão que invadiu um mercado de Natal no oeste da cidade, matando 12 e ferindo 48. (ANSA)

Comentários