Simone Tebet foi sondada por pelo menos cinco partidos

Segundo aliados, é improvável que a senadora deixe o MDB no momento

Após embates com o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e o racha na bancada do MDB, a senadora Simone Tebet (MS) recebeu o convite de pelo menos cinco partidos para mudar de legenda.

Simone Tebet, na sessão de posse dos novos senadores
Foto: Agência Senado / BBC News Brasil

O partido do presidente Jair Bolsonaro, o PSL, está entre os que já cortejaram a parlamentar. O DEM, legenda do novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (AP), também a sondou, assim como PSDB, Podemos e PSD.

Diante da declaração de apoio de Simone à candidatura de Davi Alcolumbre, Renan queria a expulsão da parlamentar. O presidente do MDB, Romero Jucá (RR), no entanto, atuou nos bastidores e garantiu a ela que isso não acontecerá.

Segundo aliados, é improvável que a senadora deixe o MDB no momento. Com a saída de Renan da disputa para o comando do Senado, ela ganhou força para tentar a renovação que defende que ocorra no MDB.

Com a vitória de Alcolumbre, Simone é cotada para a vice-presidência do Senado ou para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Hoje, em sinal de prestígio, ela foi convidada para compor a Mesa na sessão de abertura dos trabalhos legislativos.

Comentários