Simone Tebet é eleita melhor senadora do ano pelos jurados

Simone Tebet (MDB – MS) levou novamente o título de melhor senadora do ano do Prêmio Congresso em Foco. Peça fundamental na tramitação das reformas econômicas, já que é presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Simone foi premiada pelo segundo ano consecutivo na categoria de “Melhores Senadores” pelo júri especializado.

Ao receber o troféu, Simone destacou a importância do trabalho da imprensa livre e comprometida em meio ao debate das fake news. “Essa homenagem é uma homenagem ao bom jornalismo, que unido à boa política faz e pode fazer a diferença neste país. Sim, existem almas boas na política”, disse. Ela também criticou o cenário de extremismo político.

“Nós não conseguimos aumentar os níveis do ibope, mas nós somos a maioria da classe política compromissada com o país e com o povo brasileiro. E aí, eu peço desculpa porque minha fala não vai agradar nenhum dos lados: eu me pergunto o que estou fazendo aqui, hoje, no Brasil dos extremos, da polarização exagerada, do irracional radicalismo de ideias, onde as diferenças não são respeitadas, e eu que sou uma ativa militante da convergência política, nos momentos mais difíceis do Brasil, foi o centro democrático que chamou à razão da classe política para que nossas diferenças ideológicas temporariamente fossem deixadas de lado, e nos unirmos naquilo que temos em comum, temos um comum o amor à pátria, temos compromisso com os mais fracos”, discursou Simone Tebet.

Nesta 12ª edição do Prêmio Congresso em Foco, também tiveram o trabalho reconhecido pelo júri especializado, que é formado por representantes de quatro segmentos da sociedade, os senadores Espiridião Amin (PP-SC), Mara Gabrilli (PSDB-SP),  Paulo Paim (PT-RS) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Os vencedores do Prêmio Congresso em Foco 2019 foram anunciados em cerimônia realizada na noite desta quinta-feira (19) no Porto Vittoria Espaço de Eventos, em Brasília.

Veja o perfil dos senadores vencedores do Prêmio Congresso em Foco 2019 na avaliação do júri especializado. Eles estão listados por ordem alfabética, com exceção da primeira colocação, que ficou com Simone Tebet:

1º lugar: Simone Tebet (MDB-MS)

Advogada, professora universitária e doutoranda em Direito Constitucional, Simone foi prefeita duas vezes de Três Lagoas e vice-governadora de Mato Grosso do Sul antes de chegar ao Senado, em 2014. Também trabalhou como assessora jurídica da Assembleia Legislativa do seu estado.

Aos 49 anos, tem atuação voltada para a pauta municipalista e o combate à violência contra a mulher. Ganhou projeção nas discussões jurídicas do processo de impeachment de Dilma, no qual votou pela saída da petista. É filha do ex-presidente do Senado Ramez Tebet, falecido em 2006.

Esperidião Amin (PP-SC)

Iniciou a vida pública em 1969 ao assumir a função de diretor de administração da Secretaria de Educação e Cultura do estado de Santa Catarina durante o governo de Ivo Silveira (1966-1971). Chegou a ser prefeito da capital catarinense por duas vezes, também assumiu o governo do estado e atualmente está no segundo mandato como senador.

Mara Gabrilli (PSDB-SP)

Primeira senadora tetraplégica do Brasil, Mara Gabrilli tem como principal bandeira política a defesa pelos direitos das pessoas com deficiência. Ela é ativista da causa desde 1994, quando sofreu um acidente de carro que a deixou tetraplégica.

Aos 51 anos, Mara também é psicóloga e publicitária. Iniciou a vida pública como Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) da cidade de São Paulo, onde também foi vereadora. Chegou ao Congresso Nacional em 2014 como deputada federal e no ano passado se elegeu senadora.

Paulo Paim

Metalúrgico e sindicalista, foi um dos fundadores da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Filiou-se ao PT em 1985 e foi eleito deputado constituinte logo no ano seguinte.

Aos 67 anos, é autor dos estatutos do Idoso, da Igualdade Racial e da Pessoa com Deficiência e também do projeto de lei que elimina o fator previdenciário. No Senado desde 2003, tem atuação voltada para questões raciais, trabalhistas, previdenciárias e do funcionalismo público. Preside a CPI da Previdência.

Tasso Jereissati

Empresário, ex-governador do Ceará e ex-presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati está no seu segundo mandato como senador e recentemente entrou nos noticiários nacionais por ter sido designado relator da reforma da  Previdência e estar tocando o debate sobre o assunto no Senado. Ele é filho do ex-senador Carlos Jereissati, falecido em 1963.

O júri

O júri é um dos três filtros do Prêmio Congresso em Foco 2019, junto com a votação da internet e a dos jornalistas. O objetivo do júri é fazer uma avaliação especializada dos parlamentares, de acordo com a visão e o posicionamento de vários segmentos da sociedade.

Por conta disso, o corpo de jurados foi formado com o objetivo de garantir pluralidade na votação dos melhores parlamentares do ano, com representantes de quatro diferentes segmentos da sociedade: o acadêmico, o empresarial, o trabalhista e o terceiro setor, além de um representante do Congresso em Foco.

O Prêmio Congresso em Foco 2019 teve como jurados o cientista político e professor universitário Creomar de Souza; a vice-presidente da Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig), Ivonice Campos; a coordenadora do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), Viviane Ponte Sena; o presidente do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), Ricardo Young; e do editor-executivo deste site, o jornalista Edson Sardinha.

Na avaliação feita pelo júri, os principais critérios levados em consideração foram: assiduidade em sessões deliberativas; participação nos debates do Parlamento; apresentação de propostas legislativas; capacidade de articulação política; combate à corrupção e uso consciente dos recursos públicos; além da defesa da democracia e do desenvolvimento sustentável.

Comentários