Showtec 2017 acontece nesta semana com painéis, lançamentos e ‘cães pastores’

O Showtec 2017, a denominada ‘feira das feiras’ de tecnologia para Agropecuária em Mato Grosso do Sul, acontece a partir desta quarta-feira (18) e segue até sexta-feira, em Maracaju, a 253 km de Campo Grande, na sede Fundação MS. A programação que em todos os anos é de muitas atividades teóricas e na pratica do campo da fazenda da Fundação, neste ano contará com cinco painéis técnicos sob a responsabilidade da Embrapa e parceiros. Os produtores e participantes em geral terão acesso a lançamentos de maquinários e implementos agrícolas, com pelo menos 20 empresas apresentando produtos e serviços. Bem como haverá uma novidade que deve se destacar na Feira, com a divulgação dos cães pastores para possível potencialização da produtividade.

Os painéis técnicos terão temas ligados aos sistemas integrados, gestão da propriedade, carreira profissional, qualidade do solo e manejo integrado de pragas entre os assuntos que os pesquisadores -como o pesquisador Ademir Zimmer- abordarão para produtores, estudantes e demais visitantes da feira. “As alturas de entrada e saída dos animais no pasto é um dos pontos críticos e o ganho animal é diretamente afetado quando isso não está calibrado”, são um dos exemplos a serem falados/repassados durante a Feira.

Zimmer, pesquisador da Embrapa com mais de 35 anos de experiência em manejo, ressalta que com o aumento da área de pastagens, do rebanho e da produção de carne, o manejo correto é essencial para a sustentabilidade da produção pecuária. “No dia 19, primeiro dia da feira, estaremos discorrendo sobre o processo de degradação das pastagens e os efeitos de um mau manejo, as técnicas para um manejo adequado e as vantagens econômicas e ambientais quando a pastagem é bem cuidada”, apontou.

O pesquisador apresentará resultados de pesquisa mostrando que, por exemplo, no quarto ano consecutivo de experimento, com taxa de lotação variável, o ganho animal dia (g) foi 760 em capim xaraés a 30 cm de altura, já a 15 cm caiu para 450. Além disso, “a diferença de tempo até o abate fica ao redor de 250 dias, entre 30 cm e 25 cm, o que impacta também em custos. Isso falando em pecuária de corte, mas há resultados positivos na pecuária leiteira somente a partir de manejo e adubação corretos da pastagem”, reforça.

Lançamentos e os  cães pastores

Produtores terão acesso a lançamentos de maquinários e implementos agrícolas. Os participantes poderão aproveitar o evento para conhecerem as novidades do mercado, durante todo o evento. A Showtec contará com mais de 20 empresas, apresentando novos equipamentos que auxiliam o dia-a-dia do trabalho realizado no campo. Entre os produtos, estão colheitadeiras, plantadeiras, tratores, linhas de pulverizadores, além de outros. “O objetivo é garantir opções aos produtores rurais. Esperamos que o público encontre produtos novos por meio dos lançamentos de linhas de máquinas. As tecnologias estão disponíveis para ajudar a otimizar o trabalho. Haverá também produtos para comercialização, ou seja, será a oportunidade de fazer bons negócios durante a feira”, diz Douglas Gitti, pesquisador de manejo e fertilidade do solo da Fundação MS.

Já o auxílio de cães pastores potencializa a produtividade e será apresentado como uma ferramenta de trabalho que auxilia o produtor a diminuir gastos com animais, além de ajudar a aumentar a produtividade do rebanho. Cães da raça “Border collie”, por exemplo, são úteis em práticas de manejo na pastagem ou até mesmo no curral de propriedades rurais, de acordo com as informações divulgadas pela assessoria. Quem visitar o Showtec 2017 poderá conhecer o projeto “Cão Pastor”, que realizará apresentações de pastoreio de ovelhas durante o período de realização da feira.

Criado há cerca de dois anos dentro da Uniderp, o projeto treina cães para o pastoreio. A iniciativa possibilita aprendizado aos alunos, que passaram a ter contato com o dia a dia do canil, do rebanho de ovinos. Atualmente, 20 acadêmicos participam do projeto, que possibilita, também, conhecimento sobre a parte clínica e reprodutiva dos animais.

O coordenador do projeto e médico veterinário, Marcelo Monteiro explica que o cão é peça fundamental para diminuir gastos com animais. “O cão vai fazer todo esse trabalho de unir os animais dentro do cercado e trazer até quem o está conduzindo. Isso reduz tempo de trabalho. Com o passar do tempo, o animal se acostuma com o cão, e isso consequentemente aumenta a produção de carne, leite, por exemplo”, destaca o médico veterinário. Durante a feira, a apresentação será feita com ovinos, com demonstração de como é feito o treinamento com os cães e como é realizada a condução dos animais.

Comentários