Sesi e Cruzeiro entram em quadra com chance de já se classificar às semis

Gazeta Esportiva.com

Mais dois jogos serão realizados nesta quinta-feira (28) válidos pela segunda rodada das quartas de final da Superliga Cimed masculina de vôlei 18/19. Vôlei UM Itapetininga x Sesi-SP, e Copel Telecom Maringá Vôlei x Sada Cruzeiro terão seus duelos disputados às 19h, no ginásio Ayrton Senna, em Itapetininga (SP), e às 21h30, no Chico Neto, em Maringá (PR), respectivamente.

(Foto: Guilherme Cirino)

No primeiro confronto da noite, o Itapetininga, oitavo colocado na fase classificatória da Superliga, busca contar com o fator casa para empatar a série melhor de três jogos. Para isso, um dos principais jogadores da equipe do interior de São Paulo, o ponteiro Victor Cardoso, confia no bom momento que seu time atravessa.

“Com o passar dos jogos, nosso time vem melhorando bastante. Atingimos nosso objetivo que era classificar para os playoffs, mas agora é pensar além. A expectativa para esse segundo jogo contra o Sesi-SP está muito boa, estamos confiantes em jogar bem ao lado da nossa torcida. Ganhar o perder vai ser consequência. Estamos com o pensamento de fazer nosso melhor dentro de quadra”, afirmou Victor.

Também destaque no seu time, o ponteiro do Sesi, Lucas Lóh, eleito o melhor jogador em quadra no primeiro jogo da série, aposta na importância da equilíbrio psicológico durante a partida – o time da Vila Leopoldina foi o líder da primeira fase do campeonato.“O ponto principal dessa partida é o controle emocional. Isso é fundamental para enfrentar uma equipe jovem, com muito potencial de saque e que, em casa, vai ser empurrada pela torcida. Acredito que esse vai ser um desafio maior que a primeira partida, mas nosso time está preparado para ele”, disse Lucas Lóh.

Na sequência, será a vez de Maringá receber o Cruzeiro. Depois de um jogo definido a favor do time mineiro apenas no tie break, o ponteiro a equipe paranaense, Hugo, segue motivado para buscar uma vitória em casa. “Equilibramos o jogo em Contagem e tivemos a oportunidade de matar o tie break. Tomamos uma virada talvez por falta de experiência ou tranquilidade. Essa derrota deu, mas acaba nos motivando ainda mais para batalhar em casa, no nosso ginásio, onde tivemos nossas melhores atuações da temporada. Conhecer o ginásio e ter o apoio da torcida faz uma diferença boa para o nosso time. Isso pode ser um diferencial para essa segunda partida”, disse Hugo.

Pelo lado do Cruzeiro, o ponteiro Rodriguinho prevê mais um jogo equilibrado na série que envolve o segundo contra o sétimo colocado na fase classificatória da Superliga masculina. “Acho que vai ser de novo um jogo difícil, porque eles estarão jogando em casa, a torcida de Maringá acompanha e curte bastante e eles vêm de uma boa partida contra o nosso time, mas acredito que temos muito a melhorar. Em alguns momentos nós erramos demais e isso pode custar um set, alguns pontos importantes que podem decidir um jogo. Tivemos momentos bons também, e se conseguirmos equilibrar um pouco mais, vai ajudar bastante”, disse o ponteiro.

Ainda nesta quarta-feira (27.03) a segunda rodada das quartas de final terá outros dois jogos. O EMS Taubaté Funvic (SP) tenta fechar a série contra o Vôlei Renata (SP) às 19h, enquanto o Sesc RJ busca a segunda vitória sobre o Fiat/Minas (MG) a partir das 21h30

Comentários