Sesau criou ‘agora’ comissão para investigar sumiço de vacinas contra a gripe

ivandrofonsecaalcidesbernalbhA prefeitura de Campo Grande, por meio da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), criou ‘agora’ uma comissão para investigar sumiço de vacinas contra a gripe. A comissão foi oficializada nesta segunda-feira (30), em decisão publicada na edição de ontem do Diogrande (Diário Oficial de CG), após algumas semanas de polemicas em denúncias, processo do MPE (Ministério Publico Estadual) e até próprias promessas de investigação feitas pelo secretario e ratificadas pelo prefeito Alcides Bernal.

Na última quarta-feira (25), o Página Brazil publicou que o Instituto Butantan desmentiu, mas Bernal manteve a versão de menor quantia em ampolas de vacinas, justificada inicialmente pelo secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca.

Ontem, o secretário municipal de Saúde, designou três servidores para comporem comissão de sindicância com a finalidade de apurar indícios de irregularidades referentes ao sumiço de vacinas contra a gripe A, nos postos de saúde da Capital, para verificar se houve falha por parte de servidor lotado na Sesau no envio de informações à imprensa.

Com base na lei complementar 190, de 22 de dezembro de 2011, que trata sobre o Estatuto do Servidor Público Municipal, Ivandro criou uma comissão para apurar se houve falha na Sesau na distribuição, manuseio ou mesmo quanto a informações desencontradas a respeito do desaparecimento de aproximadamente três mil doses de vacina contra o vírus H1N1, responsável pela gripe A. O grupo também deverá apontar justificativas para a falta de doses na rede pública de saúde e estoque zerado para compra.

Prazo e componentes

A publicação na edição do Diogrande fala que a sindicância conta com prazo de 30 dias para apresentação do relatório conclusivo dos trabalhos. A comissão designada por Ivandro é formada pelos servidores Cristiano de Campos Lara, Luis Fernando Garcia da Silva e Sandra Maria Vieira da Cunha.

Comentários

comentários