Servidores do judiciário federal de MS podem parar novamente

Servidores do judiciário federal e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul estão sendo convocados para uma assembleia geral extraordinária neste sábado (7) para tratar de uma possível nova greve geral das categorias, como forma de pressão ao Governo e Congresso Nacional para a derrubada do veto do PLC 28/2015, que trata de aumento salarial para os profissionais dessas áreas.

Servidores da Justiça Federal podem retomar a grevfe em MS - Foto: Divulgação/Arquivo
Servidores da Justiça Federal podem retomar a grevfe em MS – Foto: Divulgação/Arquivo

A convocação está sendo feita pela Coordenação colegiada do Sindjufe/MS (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul) que pede o comparecimento de servidores do judiciário federal e MPU em MS, filiados e não filiados à entidade, para deliberar sobre o assunto: greve geral.

A assembleia geral está marcada para as 10 horas deste sábado, na sede da entidade, na Rua João Tessitori, 252, Bairro Cachoeirinha, próximo à Uniderp.

O coordenador Administrativo do Sidjufe/MS, José Carlos de Oliveira pede que os servidores do judiciário federal e MPU em MS se esforcem para comparecer a essa assembleia geral extraordinária, para tomada de decisões importantes sobre o interesse de todos.

“Vamos deliberar sobre uma possível greve e ações de mobilizações em prol da derrubada do veto da presidenta Dilma Rousseff e, consequentemente, lutarmos pela aprovação na íntegra do PLC 28/2015, que foi aprovado pelos deputados e senadores”, afirmou o sindicalista José Carlos.

Os servidores do Estado já realizaram greve por esse mesmo objetivo nos meses de julho, agosto e setembro. “Se tivermos que paralisar tudo novamente, precisamos fazer para que nossos direitos sejam respeitados”, argumentou José Carlos.

Comentários

comentários